Menu
Inicio Gravidez Descobriu que estava grávida quando entrou em trabalho de parto

Descobriu que estava grávida quando entrou em trabalho de parto

A vida desta jovem mudou radicalmente da noite para o dia – literalmente. O motivo? Descobriu que estava grávida quando entrou em trabalho de parto.

Descobriu que estava grávida quando entrou em trabalho de parto

Klara Dollan, uma inglesa de 24 anos, teve uma mudança radical na sua vida da noite para o dia – literalmente. O motivo? Descobriu que estava grávida quando entrou em trabalho de parto.

O que parecia um dia normal de trabalho e, de facto, o primeiro dia de trabalho num novo emprego, acabou por se transformar no dia do nascimento de uma menina saudável, segundo relata o The Guardian. Esta história teve início há cerca de três anos, quando Klara começou a sentir dores fortes, que associou à menstruação.

No entanto, Klara estava sem menstruar há alguns meses, o que não lhe causou estranheza já que a jovem estava a tomar a pílula contínua há mais de seis meses – e isso provoca como consequência normal o facto de a mulher não menstruar. No entanto, havia terminado a toma contínua, pelo que esperava que a menstruação chegasse a qualquer momento.

Com as dores, praticamente insuportáveis, Klara tomou um paracetamol para conseguir ir trabalhar. Mas, horas depois, a inglesa estava no hospital, a dar à luz uma menina completamente saudável. Na verdade, e segundo a jovem contou em entrevista, o parto aconteceu em casa, já que foi dispensada do trabalho nesse dia por mostrar um claro mal-estar.

Entrou em trabalho de parto sozinha na casa de banho seu apartamento, e foi aí que um vizinho a ouviu gritar, tendo chamado uma ambulância. Já na maternidade, mas ainda em choque completo, foi hora de ligar à mãe e explicar-lhe o que acabara de acontecer. Ambas não conseguiam entender muito bem o que se passava e como é que tinha sido possível estar grávida durante nove meses e não ter tido quaisquer sintomas, nem mesmo o mais normal, o crescimento da barriga.

“Amelia, agora com três anos, foi uma surpresa completa”, uma premissa em que muita gente ainda não acredita.

É possível estar grávida sem saber?

Uma questão mais pertinente pode ser: por que é que ela pensaria que estava grávida? Klara tinha terminado o relacionamento com o namorado e pai da bebé Amelia cinco meses antes de a sua filha nascer. Além disso, devido à toma contínua da pílula, era normal não ter menstruação. Ainda que tenha ganho um pouco de peso, atribuiu essas mudanças físicas ao término da sua relação, nunca chegando a pensar que estaria grávida.

De facto, a primeira vez em que pensou que poderia estar grávida foi justamente quando estava a dar à luz. “Vi uma cabeça a sair. Não consigo explicar em que pensei naquela hora, honestamente. Eu estava em choque absoluto”, continua.

De facto, ter uma gravidez críptica – estar grávida e não saber – não é um fenómeno assim tão raro, apesar de esta questão ser mais compreensível quando os diagnósticos da gravidez dependiam de indicadores como perda de menstruação e náuseas.

Com testes modernos altamente precisos, é mais fácil saber se está grávida ou se tem qualquer outro problema. Se suspeita de que algo não está bem consigo, quer seja a nível de uma possível gravidez ou de uma doença, fale com o seu médico e peça exames para ficar descansada.

+WH: Veja a galeria e descubra o impacto do exercício físico durante a gravidez


Leia também

Estou grávida. Posso treinar?

 

Artigo via Women’s Health

 

Brand Story