Menu
Inicio Uncategorized Evitar complicações no inverno: 6 dicas de saúde a aplicar agora

Evitar complicações no inverno: 6 dicas de saúde a aplicar agora

patriciamora
Queimamos mais calorias quando treinamos ao frio?

Por: Dra. Patrícia Mora, especialista em Medicina Geral e Familiar no Hospital CUF Sintra

No outono/inverno as baixas temperaturas são um risco para a saúde, na verdade são responsáveis por um aumento da incidência das infecções respiratórias (como a pneumonia e a bronquite) na população, maioritariamente devidas à epidemia sazonal da gripe. O Inverno que se aproxima prevê-se, particularmente, desafiante e exigente perante a possibilidade de a estas infeções respiratórias se somar um novo pico da Covid19 e o agravamento de muitas patologias que nos últimos meses não foram acompanhadas, em parte por receio das pessoas em se deslocarem às unidades de saúde.

Assim, no contexto da preparação para o inverno recomendo as seguintes medidas de protecção individual:

Dar continuidade às rotinas de prevenção e vigilância

O contexto da epidemia não diminui a importância de diagnosticar, seguir e tratar outras patologias. Há que dar continuidade às rotinas de prevenção e vigilância, que promovem os diagnósticos precoces e o seu tratamento, nomeadamente, as doenças crónicas como a diabetes, a hipertensão, a dislipidemia (níveis elevados de colesterol no sangue) e à deteção precoce de patologias do foro oncológico, que, em conjuntos com as primeiras, são as principais causas de morte em Portugal. É por isso necessário, sobretudo para as pessoas inseridas em grupos de risco (idosos, crianças e pessoas com doenças crónicas), procurar o seu Médico Assistente para efectuar a vigilância necessária das suas patologias, através dos meios complementares de diagnóstico, ou para realizarem exames que permitem diagnosticar ou acompanhar patologias que tardiamente diagnosticadas podem ser irreversíveis ou mesmo fatais. As entidades de saúde criaram as condições necessárias que permitem que as pessoas façam as suas consultas, exames e tratamentos em segurança. Por isso, neste momento de importante preparação para o inverno atípico que se aproxima é fundamental que as pessoas não evitem a procura dos cuidados de saúde.

Vacinar-se contra a gripe e contra a pneumonia.

No inverno, as pessoas costumam ficar mais juntas em ambientes fechados e isso facilita a transmissão de vírus e de bactérias;

Manter-se hidratado.

O inverno pode ser muito seco e, devido a isso, surgem doenças decorrentes do ressecamento das vias aéreas. Coloque copos de água nas cómodas da casa para humidificar o ambiente.

Alimentar-se de maneira saudável.

No frio, as pessoas tendem a consumir alimentos mais calóricos. Não esquecer de que as frutas e os vegetais são ricos em vitaminas, minerais e antioxidantes que fortalecem o sistema imune.

Exercitar-se regularmente.

Atividades aeróbicas, como nadar, correr ou simplesmente caminhar, ajudam a eliminar toxinas que enfraquecem o sistema respiratório e aumentam a capacidade respiratória. Evite exercícios físicos ao ar livre em dias muito frios e secos.

Usar soro fisiológico para humidificar as narinas.

Esta medida ajuda a prevenir otite, sinusite e outras doenças das vias aéreas.

Brand Story