Menu
Inicio Nutrição Todos os erros que comete numa dieta isenta de glúten

Todos os erros que comete numa dieta isenta de glúten

Em Portugal existem cerca de 15 mil celíacos, mas uma alimentação isenta de glúten pode trazer problemas. Veja como fazer a mudança de forma saudável.

Nutricionistas revelam toda a verdade sobre o pão

Existem mais fontes de problemas no que toca a esta proteína do que aquelas que seriam de esperar. De acordo com a Associação Portuguesa de Celíacos, em Portugal existem cerca de 15 mil pessoas diagnosticadas com a doença celíaca, mas a mesma fonte estima que o número de intolerantes ao glúten chegue a atingir 1% da população (cerca de 100 mil pessoas).

Enquanto também algumas celebridades começaram a adotar uma dieta isenta de glúten devido aos possíveis benefícios no que toca à perda de peso, eliminar este grupo de alimentos não vai ter resultados extremamente visíveis na zona da cintura. E este processo é ainda menos eficaz se não eliminar os alimentos processados da sua alimentação.

Posto isto, se é uma das pessoas que sofrem de intolerância ao glúten, então seguir uma dieta totalmente isenta é essencial para o seu bem-estar físico. Isto, porque não existe melhor forma de controlar os sintomas – como inchaço, gases diarreia e até dor abdominal – do que prevenir. E seguir uma dieta deste tipo tem mais implicações do que simplesmente evitar atacar o cesto do pão. De facto, existem vários alimentos que são verdadeiras fontes de glúten mascaradas, como o molho de soja, as batatas fritas e até alguns molhos para saladas.

O principal risco é a contaminação e, para balançar a dieta, o melhor é aconselhar-se com um nutricionista certificado para criarem, em conjunto, um plano alimentar que se adeque ao seu estilo de vida e às necessidades nutricionais.

Veja na galeria os erros mais comuns de quem segue uma dieta isenta de glúten, sem aconselhamento especializado.


Leia também

Aprenda a petiscar de forma saudável

Artigo de Maggie Finn Ryan via Prevention

Brand Story