Menu
Inicio Uncategorized Emoções ‘inteligentes’ para melhores resultados

Emoções ‘inteligentes’ para melhores resultados

Mafalda Almeida
Emoções 'inteligentes' para melhores resultados
Pexels

Começo esta crónica com uma boa notícia, que também pode ser interpretada como uma má notícia (depende do seu estado de espírito!): se você pensa que controla e tem consciência de todos os pensamentos que lhe passam pela cabeça ao longo do dia,
então está bem enganada. Muitos deles são processados ao nível do inconsciente, e nesse nível nem damos pela sua existência. Mas, e como dizem: “eles andam aí”, os pensamentos inconscientes.

A nossa mente de facto é fantástica. Uma invenção perfeita, arrisco-me a dizer. Isto porque temos acesso a “ziliões” de informação ao longo de nosso dia, e se tivéssemos consciência de todos eles, o nosso “sistema operativo” (ou seja, o nosso cérebro) teria de ter a dimensão de um quarteirão inteiro. Ou então entraria em rotura. A este fenómeno juntam-se os nossos sentimentos que, por um lado ajudam muito os nossos pensamentos, e por outro lado podem não contribuir para que consigamos obter resultados satisfatórios.

Isto leva-nos ao conceito de “inteligência emocional”, esta capacidade de conectar o nosso coração (sentimentos) à parte racional do nosso cérebro (“inteligência”). Esta capacidade, como todas as outras, pode ser aprendida e desenvolvida. Se você tem por hábito deixar-se influenciar em demasia pelos seus sentimentos (principalmente quando estes são extremistas), então quero que saiba que existe solução. Através da consciência do que podemos / queremos mudar, e através da entrada em acção rumo à implementação de novos hábitos ao nível do pensamento.

A capacidade de “parar” o circuito entre o coração e a mente traz-nos a consciência e a
clareza. E por vezes é só isso mesmo que nos falta: parar antes de reagir. Esta capacidade parece simples, no entanto é bastante desafiante a sua implementação no nosso dia-a-dia. Quando dizemos que alguém tem “o coração na boca”, então estamos a falar disso mesmo: a inteligência emocional dessa pessoa poderá ser melhorada. Essa pessoa, tal como todas nós, conseguirá (se quiser trabalhar para isso!) fazer com que os seus sentimentos e emoções se tornem “aliados inteligentes” e parceiros rumo à conquista de melhores resultados.

Como ser, então, mais inteligente ao nível da gestão emocional?

Seguem algumas acções que poderá colocar em prática:

1. Pare antes de falar. Recorda-se da questão de “ter o coração na boca”, que referi anteriormente? É isto mesmo. Antes de falar ou de tomar alguma atitude da qual se possa arrepender, pare. Respire. Leve oxigénio ao cérebro, para que ela possa dar o seu melhor.

2. Crie ou desenvolva o hábito de meditar. Sim, eu sei que esta ideia pode parecer descabida ou até esotérica para algumas pessoas. Desafie os seus hábitos e experimente. Obviamente que não se conseguem construir hábitos do dia para a noite, e que isto requer prática e repetição. Experimente. Coloque de lado tudo o que possa pensar de menos positivo sobre este assunto e experimente. Meditar significa prestar atenção aos pensamentos ruminantes que temos constantemente a passar pela nossa cabeça. Significa ter consciência deles, aceitá-los, e deixá-los ir, concentrando a nossa mente em algo mais satisfatório para nós, em algo que nos faça sentir bem, em estado de relaxamento. Isto obviamente que nos ajuda na gestão emocional.

3. Evitar assumir que todos os pensamentos e sentimentos que vai experimentando ao longo do dia são verdadeiros. Isto porque não o são. Muitos deles passam por simples preocupações. E o que é uma preocupação? É viver no futuro, e isso não abona a favor da inteligência emocional.

Espero que esta crónica tenha ajudado a entender que podemos controlar os nossos pensamentos, e que para isso precisamos de os trazer ao nível do consciente. Isto requer trabalho, persistência, prática e repetição. Mas só assim é que conseguimos melhores resultados e melhor desempenho, certo? Vamos a isso! E conte-me tudo.

Obrigada pela confiança

Por Mafalda Almeida
Executive Coach & Mentor | CEO @ Rising Academy | HR Board Advisor | Speaker |
Corporate Trainer | Author | DISC Analyst | Emotional Intelligence Expert

Brand Story