Menu
Inicio Saúde É por isto que não deve usar carvão ativado para branquear os...

É por isto que não deve usar carvão ativado para branquear os dentes

Descubra os perigos ocultos dos branqueadores à base de carvão ativado

É por isto que não deve usar carvão ativado para branquear os dentes
iStock

A popularidade dos produtos de higiene oral à base de carvão ativado tem crescido significativamente nos últimos anos, sobretudo devido às suas incontáveis promessas de branqueamento dentário, remoção da placa bacteriana ou de eliminação das bactérias da boca.

Além disso, também o facto de estes produtos se apresentarem como 100% naturais ou vegan, livres de químicos e outros aditivos, tem chamado a atenção de muitos consumidores, que desconhecem as consequências da sua utilização.

Sobretudo nesta fase de confinamento, em que aumenta a procura de soluções caseiras para tudo, deve questionar a eficácia e fiabilidade deste e outro tipo de produtos, cujo uso pode definitivamente causar problemas na sua saúde oral.

Ainda tem dúvidas? Vamos por partes.

O carvão ativado branqueia os dentes?

Não. Os produtos à base de carvão ativado não têm a capacidade de alterar a cor do dente, não sendo por isso eficazes no branqueamento dentário.

Por conterem carvão, alguns destes produtos “apresentam uma maior abrasividade”, o que poderá levar apenas à “remoção de algumas manchas extrínsecas causadas pela alimentação e por hábitos como tomar café ou fumar, fazendo o dente parecer mais branco”, afirma a Dra. Marta Gameiro, Higienista Oral na Clínica Hugo Madeira.

Ao que tudo indica, o segredo dos produtos de carvão ativado está na ilusão de ótica.

De acordo com a mesma especialista “existem estudos que revelam alterações nos tecidos gengivais pela deposição de partículas de carvão na gengiva, levando ao escurecimento do seu tom rosa e aumentando o contraste com dente, o que dá a sensação de dente mais claro”.

Quais são as consequências da utilização destes produtos?

Ouvida pela Women’s Health, a profissional sublinha que são vários os efeitos associados ao uso dos produtos que contêm carvão, sobretudo devido à sua ação abrasiva, sendo a consequência mais relatada e consensual relacionada com o desgaste do esmalte.

“A utilização continuada destes produtos poderá provocar uma perda de esmalte na superfície dentária com a consequência do aparecimento de hipersensibilidade dentária”, alerta a Dra. Marta Gameiro.

A especialista conclui frisando que “para branquear o dente, alterando a sua cor intrínseca, deverá recorrer-se a produtos que contenham peróxido de hidrogénio ou carbamida, o que poderá fazer junto do seu higienista oral ou médico dentista”.

De relembrar que a Associação de Defesa do Consumidor (DECO) também já tinha alertado para os perigos da utilização de produtos à base de carvão ativado, referindo que o desgaste do esmalte pode provocar o recuo das gengivas e causar sensibilidade dentária.

Brand Story