Menu
Inicio Saúde É normal sentir dor apenas 2 dias após o treino?

É normal sentir dor apenas 2 dias após o treino?

Certa de que já passou por isto, a Women’s Health diz-lhe porque tal acontece e como aliviar tais dores que chegam tardiamente.

dor pós treino

Comecemos por responder de forma bem direta e resumida: sim, é normal e é comum. Mas porque saber ouvir o corpo é essencial para evitar lesões e perceber se está a trata-lo como deveria, iremos explicar o porquê de tal acontecer.

Pode parecer contra producente, mas quando treinamos, levamos o corpo a um estado de stress. Fazemo-lo ao sobrecarregar-nos a nós mesmas com levantamento de pesos ou exercícios de impacto; tudo com um corpo mais forte em vista.

Quando o fazemos, criamos pequenas lesões nas fibras musculares, aquilo a que chamamos de miofibrilas, que é aquilo a que podemos denominar de lesões ‘boas’. São as que promovem o crescimento e melhoria muscular.

Dependendo da intensidade com que se treina, no entanto, tal processo pode levar à dor muscular até não dois mais cinco dias após o treino! Além disso, é possível que o seu corpo se sinta mais desgastado caso tenha trabalhado partes do corpo que normalmente não trabalha, ou pelo menos não tem trabalhado há algum tempo.

Recompensa?

Algumas pessoas interpretam esta dor como ‘recompensa’ após cada sessão de treino. Outra, acham-no apenas irritante, uma vez que se torna desconfortável tarefas tão simples e essenciais quanto… andar.

Num caso ou noutro, este tipo de dor é denominada de dor muscular de início tardio. Em inglês, o conceito é comummente descrito pela sigla DOMS. Ora, estas pequenas lesões causam dor ao provocar inchaço nos músculos, o que resulta num influxo de glóbulos brancos – prostaglandinas – que agem no sentido de curar, reparar e reduzir a inflamação.

Diferente de dor imediata

Importa notar que o conceito aponta algo diferente da dor de treino que sente imediatamente após se exercitar. Quando treina intensamente, ou começa a treinar após um período de folga, há um acúmulo de ácido lático nos músculos. Isto é, um subproduto normal do metabolismo muscular que geralmente desaparece dentro de algumas horas ou, no máximo, passado um dia.

Por outro lado, o risco de vir a sofrer de DOMS depende do treino que praticou. Exercícios que envolvam muita contração muscular podem resultar numa fadiga mais imediata, mas também numa recuperação mais rápida.

Esta dor não é inevitável

O seu efeito pode ser reduzido com o aquecimento e resfriamento certos. Se está a iniciar um novo programa de treino, pode ser tentador dar tudo nos primeiros treinos. Mas nada como se acostumar àquela intensidade, por isso, vá aumentando gradualmente o seu nível semana a semana. Assim evitará que o corpo sinta um choque dramático.

Mas eu já sinto as dores. Como as aliviar?

Se as suas dores musculares de início tardio são tão más que até ir à casa de banho é um desafio, entenda que tudo isto faz parte de um processo. Através dele, o seu corpo irá aprender e adaptar-se aos novos estímulos. Desde que ative a mobilidade do corpo e aqueça devidamente, da próxima vez que treinar os seus músculos vão se lembrar daquilo por que passaram e não levarão às mesmas consequências. Pelo menos enquanto não aumentar a carga e intensidade.

E embora ficar em pausa durante alguns dias seja tentador, para quem sofre de DOMS, a verdade é que será com exercícios mais leves que mais facilmente irá recuperar. Yoga, trabalho de mobilidade, cardio de baixo impacto ou uma simples caminhada são boas opções. É assim que irá acelerar o processo de recuperação: ao levar mais sangue aos músculos para repará-los e reduzir a lesão.

Artigo via Women’s Health Reino Unido

Brand Story