Menu
Inicio Saúde Dia Mundial sem Tabaco. Os números que tem mesmo de saber

Dia Mundial sem Tabaco. Os números que tem mesmo de saber

O consumo de tabaco é um dos hábitos mais comuns e também dos que mais afeta a saúde de todos. Apesar dos inúmeros avisos que circulam um pouco por todo o mundo (até mesmo nas embalagens dos cigarros), há cada vez mais fumadores e, pior, ficam cada vez mais cedo reféns deste vício.

O tabaco está na lista dos dez principais causadores de cancro da Organização Mundial da Saúde e, por isso, é impossível não falar na doença quando o tema é o hábito de fumar.

Naquele que é o Dia Mundial sem Tabaco, a médica Adriana Terrádez, diretora da OncoDNA para Espanha, Portugal e América Latina, dá a conhecer alguns números assustadores sobre a ligação entre o tabaco e o cancro, mais concretamente o cancro do pulmão.

Em Portugal, revela, “este cancro é responsável por cerca de 4 mil mortes todos os anos”.

Embora o hábito de fumar seja ainda muito associado ao sexo masculino, a realidade agora é outra e “o consumo de tabaco entre as mulheres já se situa ao mesmo nível que o consumo nos homens, de acordo com o último relatório da Direção-Geral da Saúde”, destaca a especialista.

Sempre que falamos de cancro do pulmão, continua, “é inevitável mencionar o tabaco, não só porque estamos habituados a ouvir essa associação, mas também porque ainda não estamos bem cientes do vínculo real que existe entre os dois conceitos. Daí a importância dos números para aumentar a consciencialização”.

 

Eis os números que tem mesmo de saber:

Segundo Adriana Terrádez, o consumo de tabaco por parte das mulheres aumentou e isso levou a um crescimento na ordem dos 15% das mortes associadas a este mau hábito.

No que diz respeito ao cancro do pulmão, 80 e 90% dos casos desenvolvem-se “em fumadores ou em pessoas que deixaram de fumar” há pouco tempo, respetivamente. Deste modo, destaca Adriana Terrádez tendo em conta os dados publicados pela OMS no ‘World CancerReport 2014’, “um terço das mortes por cancro deve-se a causas evitáveis, incluindo o tabaco, responsável por até 33% dos tumores a nível global”.

“Embora existam fatores hereditários que determinariam o genoma e levariam ao desenvolvimento de qualquer tipo de cancro, incluindo o do pulmão, a maioria dos cancros responde a um fator genético, mas não hereditário: apenas 5 a 10% dos tumores têm origem hereditária”, frisa.

Tabaco é responsável pelo aparecimento de cancro no pulmão, esófago, laringe, boca, garganta, rim, bexiga, pâncreas, estômago e colo do útero, revela a OMS.

+WH: Clique nas imagens acima e conheça os factos mais surpreendentes sobre tabaco.

https://www.womenshealth.pt/saude/cigarros-pulmoes-video/

Brand Story