Menu
Inicio Beleza Cosmética antipoluição. Opções para todas as carteiras

Cosmética antipoluição. Opções para todas as carteiras

A pele é o maior órgão do corpo humano e o melhor escudo protetor que temos contra todo e qualquer tipo de agressor externo.

Apesar de a saúde cutânea depender diretamente de uma série de hábitos que afetam o nosso organismo (como a alimentação, o sedentarismo, o tabagismo, etc.), a verdade é que é preciso protege-la de fatores que não conseguimos controlar. É o caso do sol e da poluição ambiental.

O uso de protetor solar diariamente – e independentemente da estação do ano em que se está – é a forma mais eficaz de travar o envelhecimento precoce e de prevenir uma das piores doenças cutâneas: o cancro da pele.

No que diz respeito à poluição, a cosmética tem já apostado em cremes e séruns com propriedades antipoluição. Mas, o que é que isso quer dizer?

Tal como um creme com fator de proteção solar consegue proteger a pele contra a ação nociva do sol (prevenindo uma queimadura), um creme com proteção contra a poluição consegue criar uma barreira que previne a ação de agentes agressores.

E por agentes agressores entendemos o ozono, a fumaça dos carros, o fumo do tabaco, os hidrocarbonetos aromáticos policíclicos (PHA) e os compostos orgânicos voláteis.

 

Consequências da poluição na pele

Quando exposta diariamente a estes agentes (como acontece quando se mora em grandes cidades ou se passa muito tempo no trânsito com os vidros do carro baixados), a pele pode sofrer graves consequências, sendo o envelhecimento precoce e as manchas as duas mais comuns.

Desidratação, mudança de pigmentação (sim, um estudo de 2016 mostrou que os altos níveis de poluição aumentou a quantidade de manchas castanhas nos habitantes da China e da Alemanha), secura, rugas mais intensas e perda de colagénio são outros efeitos colaterais da poluição na pele.

Ao usar diariamente um produto de beleza antipoluição (e pode ser um creme, um tónico, um sérum, um gel de limpeza ou simplesmente a combinação de uma gama com as mesmas funcionalidades), a pele ganha uma ‘máscara’ invisível, uma espécie de escudo protetor que não permite que os agentes externos entrem em contacto com epiderme.

Para conseguirem o estatuto de Skin Defensers, os cosméticos antipoluição devem combinar ingredientes que promovam a proteção contra os raios ultravioleta, antioxidantes que permitam uma libertação dos radicais livres e ingredientes hidratantes, de modo a combater a secura causada pelo ar poluído dos dias de hoje.

O uso de cosméticos antipoluição não invalida a aplicação da maquilhagem habitual, sendo que também já existem produtos de beleza estética com propriedades que combatem os agentes poluentes.

 

Cremes antipoluição. Mais-valia ou perda de dinheiro?

Tudo depende da pessoa, do seu tipo de pele, do seu estilo de vida e da cidade onde mora.

Apesar de o preço não ser muito diferente do aplicado em produtos de cosmética especializada (como os anti-idade, antimanchas, etc), a verdade é que a poluição está em todo o lado e não devem ser apenas os habitantes das grandes cidades a preocuparem-se com as consequências associadas a este ‘veneno’ ambiental.

 

https://www.womenshealth.pt/beleza/multivitaminas-nutrientes-cosmeticos/

Brand Story