Menu
Inicio Living Os segredos fit de Sarah Wayne Callies

Os segredos fit de Sarah Wayne Callies

Chegámos ao quarto de hotel onde Sarah Wayne Callies recebia os jornalistas e foi quase impossível não ficar com os olhos presos no banquete de frutas variadas que lá estava.

Sim, entre tantas iguarias portuguesas possíveis e imaginárias, era na fruta que todo o protagonismo se centrava… E este era apenas um breve espelho do estilo de vida saudável e consciente que Sarah leva (mesmo com todos os obstáculos que a carreira de atriz traz).

Com uma calma única e um à-vontade nem sempre comum em entrevistas, a atriz de 40 anos e protagonista da série Colony conversou com a Women’s Health sobre a sua profissão e sobre o equilíbrio que tenta encontrar entre a vida ficcional e a real.

E claro! Revelou os seus segredos para uma vida ativa e cheia de saúde!

 

Em Colony, vive uma vida um tanto ou quanto caótica. Como se prepara para uma personagem tão exigente?

Como atriz, faço muita pesquisa e, neste caso, vi muitos filmes e li muitos livros sobre mulheres na Resistência. É bom ter esse tipo de histórias para desenhar uma personagem, uma espécie de mistura de feminilidade, poder e resistência. É uma combinação única para a minha carreira.

 

A personagem de Sarah é uma mulher forte e determinada. É essa a mensagem de poder feminino que pretende passar às pessoas?

É interessante que todas as pessoas me perguntem sobre as mulheres fortes que interpretei, mas não sei se alguma vez alguém tenha perguntado ao Bruce Willis ou ao Mel Gibson sobre os homens fortes que interpretaram. Apenas chamam ‘homens’ a essas personagens.

Acredito que temos oportunidade de interpretar estes papéis femininos mais complicados e interessantes, mas não vejo como uma mulher forte, vejo apenas como uma mulher.

 

Quando grava, por vezes acaba por conciliar uma ou mais personagens por meses ou anos. Como consegue separar a vida real da ficção?

Chego ao trabalho uma hora antes e tenho uma espécie de ritual no set de filmagens para me preparar para o dia. Uma das coisas que mais faço é yoga no meu camarim e, no final do dia, tiro a maquilhagem e a roupa é uma espécie de ritual consciente para dizer boa noite à personagem.

Vou para casa e já não levo a personagem comigo, mas há alturas em que isso é complicado. Por vezes, estou em casa e o meu marido tem de me dizer ‘olá! Acorda!!’ para eu me desligar da personagem. Mas tento sempre deixar a personagem no local de trabalho

 

A vida de atriz significa muito stress, pouca rotina e longas horas de trabalho. Como consegue manter-se saudável?

As rotinas matinais de yoga são fundamentais e, além disso, vivo junto ao bosque, o que ajuda a que passe muito tempo ao ar livre. Ter os amigos com o mesmo estilo de vida faz com que não estejam preocupados com o facto de eu estar ou não maquilhada, com o facto de ter engordado dois quilos ou que estilista visto. Se me vissem num jantar como estou agora vestida os meus amigos iriam perguntar que raio se passa comigo [risos]. Isso ajuda a ter um equilíbrio.

Também comecei a ler livros sobre fenomenologia buda, que me ensina a ter estabilidade e tem-me ajudado a adaptar-me. A visão americana diz que temos de procurar a estabilidade e conforto e isto ensina-me o oposto, ensina-me a viver experiências e a estar presente e a perceber que a mudança é constante.

 

E tenta passar essa mensagem à sua filha?

Sim, tento. A principal mensagem que lhe tento passar é que deve ser incondicionalmente bondosa para ela própria o mais possível e que encontre a sua própria voz. É difícil pensar em tudo o que ela terá de passar como mulher na nossa sociedade, mas as coisas vão mudar e ela tem um forte sentido de justiça social e uma ótima personalidade, o que vai ajudar.

 

Falemos da sua alimentação. Está com uma forma física incrível! Há algum segredo que queira partilhar com as leitoras da Women’s Health?

A grande parte da comida que como é de produção local e cresce em hortas de amigos meus que são agricultores. Não como muitos alimentos processados, cozinho quase tudo o que como e não faço muitas refeições fora, mas Portugal está a matar-me!! [risos] A comida é tão boa!

No dia-a-dia, não bebo cafeína e também não consumo muito açúcar. Acho que o segredo é não olhar para a comida como uma ferramenta emocional. Se preciso de lidar com as minhas emoções prefiro que seja fisicamente, ou com uma caminhada na montanha, ou com uma ida ao ginásio ou até com yoga.

 

Dá ouvidos ao corpo e alia-se ao exercício para combater o stress…

Sim, isso! Se preciso de mudar o meu estado de espírito faço exercício e raramente me rendo à comida. Não é algo em que pense todos os dias, não é uma obsessão.

 

Disse que pratica yoga diariamente, mas há outros exercícios gosta de praticar?

Adoro caminhar em montanhas, sou uma crente no ar fresco [risos]. Acho que é mesmo uma mais-valia. Também gosto de levantamento de pesos – embora não pareça -, mas se não o fizer sinto que o meu corpo não fica bem. Gosto de ter músculos, aliás, gostava de ser como o Dwayne Johnson, o The Rock, mas duvido que lá chegue [risos].

 

+ WH: Clique nas imagens acima e fique ainda a conhecer alguns factos sobre a atriz norte-americana.

Brand Story