Menu
Inicio Living Conheça a opinião da família real sobre a série “The Crown”

Conheça a opinião da família real sobre a série “The Crown”

É verdade, a família real também assiste à série e tem uma opinião a partilhar.

The Crown

“The Crown” é conhecida como uma série bibliográfica que retrata a vida da família real britânica, incluindo momentos mais complicados pelos quais a realeza passa.

O terceiro episódio foca-se na rainha Isabel II e na sua relação com o príncipe Carlos, enquanto que o episódio quatro faz o mesmo com o príncipe Carlos e a relação com a Princesa Diana. Posto isto, como será que a família real se sente sobre uma série que a retrata desta forma? E, mais especificamente, será que eles assistem sequer? Será que a família real partilha uma conta Netflix? Eis o que se sabe.

Meghan Markle e o príncipe Harry têm acompanhado

Na entrevista de Meghan Markle e do príncipe Harry com a Oprah, foram mencionados acontecimentos perturbadores que aconteceram durante o estatuto dos entrevistados, como reis seniores, (incluindo conversas de palácio racistas). Por forma acrescentar alguma leveza à entrevista, Harry disse apenas que observou “um pouco”, disse Harry. “Dá uma ideia aproximada sobre o que é este estilo de vida, quais as pressões de colocar o dever e o serviço acima da família e tudo o resto que daí advém”, acrescentou o príncipe. “Estou muito mais à vontade com “The Crown”, do que com ver histórias escritas sobre a minha família, a minha mulher e eu próprio”, explica o príncipe.

A princesa Eusine acompanha a série completa

Segundo a revista semanal do Reino Unido, “Hello!”, Eugenie, neta da rainha, disse que tinha assistido aos episódios. “É filmado maravilhosamente”, disse ela. “A música é maravilhosa, a história é linda”. Sente-se muito orgulhosa de a ver, “não posso falar por todos, mas foi assim que me senti quando a vi”, sublinha Eugine.

Pensamento de Sarah Ferguson sobre a cinematografia

A mãe de Eugenie, Sarah, também devorou a mais recente temporada de “The Crown”. Numa entrevista à “Us Weekly”, revista semanal, Sarah disse: “achei que tinha sido filmada lindamente. A cinematografia foi excelente. Adorei a forma como colocaram também o meu casamento com o príncipe André”.

E a própria rainha? Será que gosta?

A rainha adora a série. Esta informação é partilhada por Vanessa Kirby, atriz que interpreta o papel da princesa Margaret nas temporadas 1 e 2. Vanessa disse que uma amiga dela estava numa festa e ouviu a princesa Eugenie a confirmar que a sua avó é uma fã. “Uma amiga minha estava numa festa e não conhecia ninguém, por isso desviou-se para este grupo que estava a falar sobre “The Crown” , quando alguém disse: ‘Bem, a minha avó acompanha e gosta mesmo dela'”, revelou Vanessa. “Aos poucos, percebeu que a rapariga era Eugenie e que a sua avó era a rainha”, acrescenta.

O filho da rainha Isabel II, o príncipe Eduardo é aparentemente o responsável pelo vício da mãe em “The Crown”. “Há muito tempo que eles se deslocam a Windsor no fim de semana, para realizar um jantar informal de família, enquanto vêem televisão ou um filme”, disse a fonte ao Daily Express, jornal britânico. “Eles têm uma conta na Netflix e assistem em conjunto. Felizmente, ela gostou muito, embora, obviamente, embora tenha considerado o retrato de algumas situações exagerado”, disse a fonte.

Controvérsia no segundo episódio

Um cortesão sénior disse à revista Express.co.uk que as cenas sobre o tempo do príncipe Carlos na escola e a insensibilidade do príncipe Filipe para com ele, representados na segunda temporada, não ficaram bem vistas aos olhos da rainha Isabel. No entanto, ela compreendeu que não havia nada que pudesse fazer a esse respeito. “A rainha apercebe-se de que muitos espectadores de “The Crown”, percecionam a série como um retrato exato da família real e ela não pode mudar isso”, disse o cortesão.

“Mas posso transmitir que a rainha ficou perturbada pela forma como o príncipe Philip é retratado (como sendo um pai insensível ao bem estar do seu filho). Isabel ficou particularmente aborrecida com uma cena em que Philip não tem qualquer simpatia por Charles, que se encontra aborrecido, enquanto fazem a viagem de avião da Escócia para casa.”Isso não aconteceu”, explica o cortesão.

O príncipe William tem uma posição completamente diferente

Olivia Colman, atriz que interpreta a rainha Isabel na terceira temporada, conheceu o príncipe William numa receção no Palácio de Buckingham. Em conversa sobre a série, “ele perguntou o que é que estava a fazer no momento, antes de acrescentar rapidamente, ‘Na verdade, eu sei o que estás a fazer”’, partilhou Olivia no programa televisivo “The Graham Norton Show”. “Fiquei tão entusiasmada e perguntei: ‘Assistiu à série?’ A sua resposta foi um firme não. No entanto, ele foi muito encantador e adorável”.

Príncipe Charles nega que a série seja um retrato

O ministro escocês Anas Sarwar encontrou-se com Charles na abertura do parlamento escocês, em Outubro de 2021, e disse que este se apresentou alegando que não é nada como a série o representa, “olá, prazer em conhecê-los a todos. Não sou nem perto de como eles me retratam na Netflix. Vou ter tantos problemas por isto. Acho que não é suposto vocês contarem conversas privadas”, diz Charles.

O ambiente no palácio mudou?

Em setembro de 2019, o apresentador do “The Crown”, Peter Morgan, disse ao jornal britânico “The Times”, que tinha reuniões com “pessoas que são muito importantes e ativas dentro da organização para lhes dizer o que tenho em mente por forma a prepará-los ligeiramente”.

O secretário de comunicações da rainha escreveu então uma carta ao The Guardian: “O seu artigo pode ter a infeliz consequência de levar os leitores a acreditar que a série televisiva é feita com algum tipo de aceitação pela família real, passando a ideia de que o drama é factualmente exato. Apreciamos que o público goste desta interpretação ficcionada de acontecimentos históricos, mas devem fazê-lo sabendo que a família real não é cúmplice nas interpretações feitas pelo programa. A família real nunca concordou nem aprovou o conteúdo. Ninguém pediu opinião sobre os tópicos que seriam incluídos”.

Brand Story