Menu
Inicio Saúde Como trabalhar o humor em tempos de pandemia?

Como trabalhar o humor em tempos de pandemia?

Rir é o melhor remédio, mas importa ter plena consciência das emoções para que o humor não esteja a camuflar negativamente o que realmente se sente.

Como trabalhar o humor em tempos de pandemia?
Pexels

Vivemos numa era em que as más notícias se espalham a uma velocidade supersónica, em que a incerteza do amanhã nos faz temer o futuro, em que o medo se instala. Viver refém desta angústia constante pode trazer sérios problemas a curto, médio e longo prazo, como é o caso da depressão e ansiedade. Rir, parece ser o melhor remédio… mas com peso e medida.

“Todos nós já ouvimos o ditado popular: ‘O riso é o melhor remédio’. Mas este tipo de pensamento aplica-se a algo tão sério como uma pandemia global? Sim. O humor ajuda-nos a retomarmos a sensação de poder numa situação de impotência e ajuda-nos a conectarmo-nos com outras pessoas – duas coisas que perdemos durante esta pandemia”, começa por nos explicar a psicóloga Cristiana Pereira, da Oficina da Psicologia.

Embora nem sempre seja fácil encontrar uma piada em tempos como estes, o segredo está mesmo em centrar as atenções na busca por algo que traga alguma ligeireza ao momento. “A ciência sugere que aquelas imagens engraçadas que encontramos na Internet, os vídeos do TikTok e as frases sarcásticas que encontramos online, podem ser exatamente o que precisamos para aliviar o medo, a ansiedade e a tristeza esmagadora que muitos de nós sente diariamente”, afirma a especialista, que continua: “todos nós precisamos encontrar uma maneira de lidar com os perigos e limitações que enfrentamos ou arriscamos consequências graves para a saúde mental”.

O poder do riso

Está a ver aquela sensação de relaxamento que se sente após umas valentes gargalhadas? Ora, é disso que se precisa para se fazer frente a todo o negativismo da pandemia, embora, claro não se deva de todo desvalorizar o impacto que tem na vida, na saúde, na sociedade e na economia.

“Para alguns, a resposta pode ser o riso”, diz-nos a especialista, referindo-se ao riso como um escudo protetor contra o bombardeamento de factos negativos dos últimos meses. Mas, qual o verdadeiro impacto do riso no bem-estar? “Na verdade, o riso ativa importantes hormonas de bem-estar no cérebro, ao mesmo tempo que reduz as hormonas relacionadas com o stress, como o cortisol. Além disso, também aumenta o número de células produtoras de anticorpos que temos a trabalhar no nosso corpo. Melhora as células que estão no centro da imunidade adaptativa e ajudam a ajustar a nossa resposta imunológica. Tudo isto resulta num sistema imunológico mais forte”, destaca.

Para a especialista, o humor é uma mais-valia, pois “estudos também indicam que o humor favorece tanto o estado físico quanto o psicológico de uma pessoa. O humor tem a capacidade de proporcionar alívio da dor, melhorar o estado emocional, regular o stress e melhorar as comunicações interpessoais. Também há uma libertação física que surge através do riso – a maioria das pessoas sente-se muito bem depois de rir, como se lhes retirassem um peso”.

Uma pitada diária de humor

“Como podemos adicionar um pouco de humor à nossa vida durante este período desafiante?”, questiona a especialista. A receita é mais ou menos simples, há que ter sempre em conta que nem todas as pessoas reagem da mesma forma aos factos negativos, nem mesmo ao humor.

Mas ficam aqui algumas ficas da psicóloga para que consiga ter sempre uma pitada de humor todos os dias.

  • Ver vídeos, filmes, programas de TV e humoristas engraçados no YouTube;
  • Observar os comportamentos engraçados dos animais de estimação;
  • Observar e ouvir os filhos, estes também nos podem fazer sorrir e rir;
  • Ler bandas de desenhada e livros de humor;
  • Relembrar histórias de situações que nos deram boas risadas;
  • Contar piadas aos seus amigos e vice-versa, jogar jogos de tabuleiro;
  • E porque não rir de nós mesmos? Provavelmente estamos todos a fazer coisas sem sentido sem querer.

“Dito tudo isso, é importante notar que o humor é uma ótima maneira de enfrentar e trazer alegria para a nossa vida, mas não devemos ignorar completamente as coisas menos boas ou usá-lo como uma técnica de fuga. O objetivo é reconhecer a dura realidade de maneira saudável e encontrar um equilíbrio entre o que é sério e o que não é tão sério. É importante sentirmos e reconhecermos todas as emoções, mesmo as que nos incomodam mais, como o medo, raiva e tristeza”, esclarece a especialista, frisando que “o humor não fará com que os nossos problemas desapareçam; em vez disso, serve como uma distração e uma ferramenta importante para lidar com as circunstâncias tão difíceis”.

Brand Story