Menu
Inicio Novidades Cláudia Vieira torna-se empresária. O primeiro negócio já foi lançado

Cláudia Vieira torna-se empresária. O primeiro negócio já foi lançado

Obsidian é a nova marca de roupa sustentável para todos os tipos de corpos.

Fotografia de Pedro Ferreira

Cláudia Vieira, Gabriela Pinheiro e Raquel Vasconcelos uniram-se as três para criar uma nova marca de roupa sustentável, a Obsidian, que surge de um desejo antigo da atriz e da consultora de imagem construírem um projeto juntas relacionado com moda. “Conseguimos três mulheres com personalidades diferentes. É difícil imaginar que três mulheres se juntam e mesmo que não estejam sempre em acordo conseguem chegar a uma conclusão no final da conversa. Aqui não há três contra uma, somos três e tentamos sempre desempatar”, conta-nos Gabriela Pinheiro.

Este desejo antigo começa a ganhar forma em 2019 e é em 2021 que Cláudia e Gabriela convidam Raquel Vasconcelos para ser sócia da marca. “Poderíamos ter optado por ser só uma marca nossa e contratar alguém, mas queríamos que fosse uma pessoa que vestisse a marca com o mesmo entusiasmo e intensidade. A Raquel está dentro da área, foi a responsável pela passagem da Modalfa para a MO e trabalhou no grupo Sonae durante muitos anos. É uma pessoa com um know-how muito grande”, diz Cláudia Vieira.

Obsidian: o processo de criação

O ponto de partida do processo de criação da coleção foi o da sustentabilidade. Gabriela diz à WH que tentaram usar sempre as matérias-primas mais amigas do ambiente possíveis, dentro daquilo que existe no mercado. “Não quisemos nunca facilitar o nosso processo pelo mais barato ou pelo que havia e fizemos as coisas tal e qual como sonhamos e respeitamos os processos de ecologia que estavam ao nosso alcance. Por exemplo, nós queríamos uns botões forrados a tecido, mas os botões para serem forrados a tecido tinham de ser de plástico, mas nem por isso cedemos ao plástico e acabámos por optar pelos botões de madeira”, conta Gabriela Pinheiro à WH.

Fotografia de Pedro Ferreira.

Ao todo a primeira coleção cápsula tem 9 modelos e alguns deles têm cores diferentes. Dois fatos completos, duas calças de cintura subida, com o respetivo blazer e o padrão desenhado em exclusivo para a marca, um trench-coat, uma saia, t-shirts e uma blusa branca. “Nós quisemos fazer uma coleção pequena para já, todas as peças combinam umas com as outras e o nosso desejo também é apelar para que não se caia no excesso do consumo e que se façam compras conscientes. Vamos fazer poucas quantidades de cada modelo, assim que acabar, acaba, mais ninguém vai ter e, desta maneira também evitamos o desperdício de peças”, explica-nos Gabriela.

A venda das peças vai ser sobretudo online, mas para aquelas que são mais reticentes neste tipo de compras poderão experimentar e adquirir as peças em três espaços físicos: Na Loja das Meias, quer em Lisboa nas Amoreiras, quer no Porto no NorteShopping, e na Just Ceuta na baixa do Porto.

Fotografia de Pedro Ferreira.

Todas as peças adquiridas online vêm com um cartão que explica como a manutenção deve ser feita para que possam durar mais tempo e também com um cartão de identidade da peça, onde é explicado como é que a peça é feita e de onde é que vem cada material.

Para todas as mulheres

À pergunta para quem é a Obsidian, Cláudia Vieria responde que é para todas as mulheres. “Uma das nossas maiores preocupações foi perceber como é que as nossas peças vestiam nos diversos corpos, por isso esta é uma marca que é muito abrangente, veste mulheres magras, mais gordinhas, baixas, altas”, refere Cláudia Vieira.

Fotografia de Pedro Ferreira.

Além disso, Gabriela também diz que as peças dão para usar em diferentes ocasiões, tanto num ambiente mais descontraído como para algo mais formal. “Por isso, vamos ter vídeos de styling a explicar como é que as pessoas podem combinar as peças com o que já têm no guarda-roupa, explicando como é que um casaco pode ser usado à noite num cocktail ou durante o dia para ir trabalhar”, diz.

A escolha do nome Obsidian não foi feita ao acaso e pretende representar as várias fases e personalidades de cada pessoa. “Quando nós falamos que uma mulher pode ser mais apagada, se calhar é porque está num dia não muito bom, mas em outro dia pode ser mais extrovertida, delicada ou intensa. A pedra obsidiana obtém-se da explosão do vulcão, da lava que quando arrefece fica fria e, para mim, este é o reflexo da mulher que, de repente, pode ser explosiva e depois calma. A nossa coleção também é um pouco isso, pois tem momentos mais calmos e peças mais neutras e tem outras peças mais extrovertidas e com cor”, explica Gabriela Pinheiro.

Brand Story