Menu
Inicio Saúde Como a boca espelha a sua saúde

Como a boca espelha a sua saúde

Está a fazer tudo corretamente no que toca aos seus dentes, certo? Lava-os duas vezes por dia, passa fio dentário como uma profissional e faz um check-up geral duas vezes por ano.

Dados do 3º Barómetro da Saúde Oral, promovido pela Ordem dos Médicos Dentistas (OMD), referem que 97,8% dos portugueses têm o hábito de escovar os dentes com frequência. Ainda assim, 68% têm falta de dentes naturais. A ida ao dentista é ainda um gasto avultado, pelo que 42,8% afirmam não tratar dos dentes por não terem dinheiro.

Segundo Helena Fernandes Vaz, médica dentista da clínica Abrisaúde, na Abrigada, uma grande percentagem das pessoas evita a consulta, porque ainda está associada “ao medo, à ansiedade e a traumas anteriores, embora o fator financeiro também tenha algum peso no nosso país”.

A deficiência nutricional pode revelar-se na saúde da sua boca

Contudo, são muitos os motivos por que deve garantir ao máximo a saúde da sua boca. É pois por esta via que pode se deparar com alguns sinais de alerta sobre a sua saúde noutros campos.

Saúde geral

Para Helena Fernandes Vaz, ter uma alimentação saudável é a chave para uma saúde oral de ferro. O açúcar, um vilão para a saúde oral, deve mesmo ser evitado, mas também não é necessário excluí-lo ao extremo. A médica dentista sugere que tenha uma dieta equilibrada e que balanceie o que come.

“Alimentos com farinhas muito refinadas e processadas como bolachas, batatas fritas e flocos de cereais açúcarados contribuem para a cárie dentária”. Ainda assim, para a profissional, “as gomas, os sumos e os refrigerantes não são proibidos, apenas têm de ser consumidos com moderação”. No caso das crianças, o consumo deve ser especialmente mais reduzido. Através da saúde oral é possível verificar o estado de saúde geral da pessoa. Se tiver aftas, herpes, excesso ou falta de saliva (xerostomia), deve consultar o seu médico dentista. Não deixe também de falar com o seu médico de família.

No caso de sofrer de diabetes, por exemplo, um dos sintomas que se revelam na boca é a “descamação da língua. Tal sintoma influencia também o hálito. Aftas constantes podem levar semanas a curar e podem revelar um sistema imunitário deficiente”, elucida a especialista.

Vitaminas

Ter deficiência algumas vitaminas pode ter efeito nefastos para a saúde da boca. Falta de vitamina A provoca sangramento das gengivas e a falta de vitamina B12 provoca úlceras na cavidade bocal. Já níveis baixos de vitamina C podem levar a gengivas sangrantes”, explica Helena Vaz

Sono

Dorme oito horas por noite, sente-se completamente descansada e pronta para o dia quando o alarme toca? Ou, ao acordar, sente dores no maxilar, como se a sua boca tivesse passado a noite num ringue de luta livre? Muitas vezes, enquanto dormimos, serramos os maxilares e pressionamo-los um contra o outro. Este ato, que é completamente involuntário, para Helena Vaz, pode estar intimamente ligado ao seu estado emocional e psicológico. Na verdade, esta é uma condição médica denominada bruxismo. Apesar de poder acontecer tanto em criança como em adulto, é mais frequente que sejam os pais a ranger os dentes enquanto dormem.

O stress, a tensão acumulada, a ansiedade e o medo de que algo corra mal são as principais causas apontadas pela médica dentista para as dores que tem pela manhã. Soluções? Parece bastante simples, até. Basta que relaxe e resolva todas as questões emocionais e do foro psicológico que tem pendentes.

Exercício

A sua adição pelo ginásio e pelo exercício físico pode não ser muito amiga dos seus dentes. Enquanto se está a matar na passadeira ou a fazer agachamentos até deixar de sentir as pernas, existe uma grande probabilidade de cerrar os dente. Sim, também é possível sofrer de bruxismo enquanto treina. Ainda assim, o exercício físico pode ajudá-la a evitar uma série de patologias, já que “alivia o stress e a tensão e pode ajudar tanto adultos como crianças”.

Se não consegue evitar unir os maxilares e pressioná-los um contra o outro enquanto treina, uma boa sugestão pode ser o uso de uma goteira, até porque um estudo revelado na revista científica Journal of Strenght & Conditioning Research descobriu que as goteiras podem ajudar na resistência e na recuperação depois do exercício físico. Apesar de existirem goteiras moldáveis em diversas lojas de desporto, a melhor opção é consultar o seu dentista; Assim terá um acompanhamento personalizada e totalmente adequada à fisionomia da sua boca.

Outros Artigos


Outros Conteúdos GMG

Brand Story