Menu
Inicio Living Ciência confirma que o seu cão pode apaixonar-se por si

Ciência confirma que o seu cão pode apaixonar-se por si

A ciência garante que o seu cão pode estar apaixonado por si, e dá-nos as suas razões para acreditar nisso. Os cães são maravilhosos! Eles são capazes de mudar o nosso humor instantaneamente quando estamos a ter um dia mau; e ficam felizes em nos ver. Mas será que são apaixonados por nós ou apenas nos veem como os seus donos?

Bem, de acordo com um estudo da Universidade de Claremont, os cães também libertam oxitocina, também chamada de hormona do amor, e é responsável por amarmos, sermos compassivos e bondosos.

O investigador do estudo, Paul Zak, visitou um abrigo de animais onde encontrou o caso de um cachorrinho que se tornou amigo próximo de uma cabra. E para medir a quantidade de oxitocina que cada animal podia libertar, ele tirou amostras de sangue antes e depois daqueles dois amigos brincarem num laboratório.

Assim, descobriu que o cão tinha aumentado os seus níveis de oxitocina em 48%. O que é que isso significa? Para dar-lhe uma ideia, eles referem que um humano pode elevar os níveis deste químico em até 10% quando ele aperta a mão de outra pessoa, mas pode ser aumentado em até 100% quando se trata de algo familiar. O investigador sugere que a oxitocina é considerada uma hormona reprodutiva.

E dizemos-lhe mais: o cão viu a cabra como um humano vê um amigo, mas a cabra aumentou a oxitocina em 210%. Estava mesmo apaixonada pelo cachorrinho!

Brand Story