Menu
Inicio Gravidez Chrissy Teigen fala sobre a perda do filho em texto emotivo

Chrissy Teigen fala sobre a perda do filho em texto emotivo

@chrissyteigen

Quase um mês depois de Chrissy Teigen ter partilhado nas redes sociais a notícia de que perdeu o seu bebé às 20 semanas de gravidez, a estrela voltou ao Instagram para discutir a perda.

View this post on Instagram

I didn’t know how to come back to real life so I wrote this piece for Medium with hopes that I can somehow move on but as soon as I posted it, tears flew out because it felt so….final. I don’t want to ever not remember jack. . . Thank you to everyone who has been so kind. Thank you to the incredible doctors who tried so hard to make our third life a reality. Thank you to my friends and family and our entire household for taking care of me through all the adult diaper changes, bed rest and random hugs. Thank you John for being my best friend and love of my life. A lot of people think of the woman in times like this but I will never forget that john also suffered through these past months, while doing everything he could to take care of me. I am surrounded, in a human therapy blanket of love. I am grateful and healing and feel so incredibly lucky to witness such love.

A post shared by chrissy teigen (@chrissyteigen) on

Teigen começou por agradecer aos amigos e seguidores que estiveram em contacto com ela nas últimas semanas. “Depois de perdermos o Jack, fiquei extremamente preocupada por não ser capaz de agradecer a todos por todo o carinho”, escreveu.

A mãe de dois filhos explicou que foi diagnosticada com “descolamento da placenta”, uma condição em que a placenta se desprende da parede do útero, resultando numa possível falta de oxigénio e nutrientes para o bebé, bem como sangramento para a mãe.

Chrissy Teigen recorda-se de ter sangrado “pouco, mas o dia todo”, antes do seu médico finalmente lhe dar a notícia: “estava na hora de dizer adeus”.

“O bebé não ia sobreviver e, se aquilo durasse mais tempo, eu também não”, referiu acrescentando que “tentámos fazer várias transfusões de sangue, mas era o mesmo que não fazer nada. À noite disseram-me que tinha de deixar o bebé ir logo de manhã. Chorei um pouco no início, depois entrei em convulsões de lágrimas, a minha respiração não foi capaz de acompanhar a minha própria tristeza profunda. Mesmo enquanto estou a escrever isto, continuo a sentir a dor. Eles meteram-me com uma máscara de oxigénio e essa foi das primeiras fotografias que partilhei”.

View this post on Instagram

We are shocked and in the kind of deep pain you only hear about, the kind of pain we’ve never felt before. We were never able to stop the bleeding and give our baby the fluids he needed, despite bags and bags of blood transfusions. It just wasn’t enough. . . We never decide on our babies’ names until the last possible moment after they’re born, just before we leave the hospital.  But we, for some reason, had started to call this little guy in my belly Jack.  So he will always be Jack to us.  Jack worked so hard to be a part of our little family, and he will be, forever. . . To our Jack – I’m so sorry that the first few moments of your life were met with so many complications, that we couldn’t give you the home you needed to survive.  We will always love you. . . Thank you to everyone who has been sending us positive energy, thoughts and prayers.  We feel all of your love and truly appreciate you. . . We are so grateful for the life we have, for our wonderful babies Luna and Miles, for all the amazing things we’ve been able to experience.  But everyday can’t be full of sunshine.  On this darkest of days, we will grieve, we will cry our eyes out. But we will hug and love each other harder and get through it.

A post shared by chrissy teigen (@chrissyteigen) on

Aprofundando as fotografias, Teigen disse que pediu a John Legend (o seu marido) e à sua mãe, Vilailuck Teigen, para tirarem fotografias “mesmo que seja desconfortável”.

“Expliquei ao John que precisava das imagens”, explicou Teigen. “Ele odiou. Não fazia sentido para ele, mas eu sabia que precisava de guardar aquele momento para sempre, da mesma forma que precisava de guardar do nosso primeiro beijo, da mesma forma que precisava de guardar as nossas lágrimas de felicidade depois do nascimento da Luna e do Miles. E eu sabia que precisava de partilhar esta história”.

A dor da apresentadora atraiu uma legião de críticos – mas ela não se deixou afetar: “Não posso expressar o quão pouco me importo que vocês odeiem as fotografias”, escreveu.

“Eu vivi isto, escolhi fazer isto, e mais do que tudo, estas imagens não são para ninguém, mas para as pessoas que já viveram isto ou estão curiosas o suficiente para se perguntarem como é isto. Estas fotografias são apenas para as pessoas que precisam delas. Os pensamentos dos outros não me importam”.

A também modelo norte-americana descreveu as despedidas que ela e a sua família partilharam com o seu filho natimorto.

“A minha mãe, o John e eu abraçámo-lo e despedimo-nos em privado. Pedi às enfermeiras que me mostrassem as suas mãos e pés e beijei-as repetidamente. Não tenho ideia de quando parei. Pode ter durado dez minutos ou uma hora”.

Foi apenas seis semanas antes da perda do bebé que John Legend e Chrissy Teigen revelaram que estavam à espera de um terceiro filho.

“Eu sinto-me mal por a nossa dor ter sido tão pública porque eu partilhei a minha alegria por ir ter um terceiro filho pública”, continuou. “Estava animada para partilhar as nossas novidades com o mundo. Agora é difícil olhar para trás. Eu tinha tanta certeza de que ia correr tudo bem. Sinto-me mal por ter feito as pessoas sentirem-se mal”.

Concluindo o texto, Teigen reiterou o quão grata ela estava pela demonstração de apoio que ela e sua família receberam.

View this post on Instagram

We are quiet but we are okay. Love you all so much.

A post shared by chrissy teigen (@chrissyteigen) on

“Escrevi isto porque sabia que precisava de dizer algo antes de poder seguir em frente e voltar à vida. O Jack vai ser sempre amado, explicado aos nossos filhos como existindo no vento, nas árvores e nas borboletas que eles veem. Muito obrigada a cada pessoa que nos teve nos seus pensamentos ou nos chegou a enviar o seu amor e as suas histórias. Temos uma sorte incrível”.

Brand Story