Menu
Inicio Novidades Bômau é a esplanada certa para um copo e petiscos ao final...

Bômau é a esplanada certa para um copo e petiscos ao final do dia

A Women’s Health foi conhecer o restaurante de ‘comida de conforto saudável’, junto ao largo do Rato.

Bômau

Passava pouco das 20h quando chegamos ao restaurante Bômau, para jantar, mas o sol ainda não se havia posto, o que tornou a esplanada ainda mais convidativa. Na verdade, foi no exterior que se sentaram todos os clientes que chegavam e saiam enquanto lá estivemos. No final da rua Alexandre Herculano, quase a chegar ao largo do Rato, a esplanada com capacidade para 24 pessoas garante o devido distanciamento entre mesas, tal como acontece no interior, onde se encontram menos mesas na pequena sala revestida a madeira e um vão que deixa espreitar o que se passa na cozinha onde os cozinheiro preparam as refeições e vão cumprimentando quem ali chega.

A completar o ambiente, ouvia-se uma música convidativa, suficientemente alta para chamar a atenção de quem passa, mas não em demasia, para não comprometer as conversas à mesa. Sentamo-nos minutos antes de montarem uns candeeiros nos três guarda-sóis que tapavam o espaço. É verão, mas ia escurecer em breve e a esplanada tinha de se adaptar para manter o conforto. (Nem de propósito, ‘conforto’ é a palavra que define a carta do Bômau).

Conscious Comfort food…

…you can’t stop thinking about. É com esta descrição que o restaurante se dá a conhecer nas redes sociais e de imediato se entende porquê. A carta compõe-se com mini hambúrgueres, dips, batata frita e outros petiscos que convidam a que um final de dia de esplanada não se fique apenas por um copo de cerveja, mas faça-se acompanhar de um petisco. Mas avisamos desde já: se o plano inicial foi este, a probabilidade de acabar a jantar é grande, tal é a festa de sabores que ali se cria.

Bomâu

“Antes servíamos hambúrgueres de tamanho normal, mas os clientes pediam-nos para cortar ao meio para partilhar o prato ou provar metade de duas hambúrgueres, por exemplo. Não gostamos quando cortam ao meio, o prato desfaz-se… por isso passamos a fazer as nossas hambúrgueres em tamanho mini”, explica Vijay Jayachandran, proprietário do espaço juntamente com Kanan Jayachandran, sua mulher.

A inspiração para a carta vem um pouco de todos os lugares por onde os proprietários já passaram

Arquitetos de profissão, a paixão de ambos sempre foi a restauração e a comida saudável, por isso, após 25 anos a morar na Califórnia, o casal de indianos ruma a Portugal com o desejo de abrir um espaço onde não há lugar para processados e onde o local é a grande aposta.

Quanto à inspiração de cada prato, “vêm de todos os locais por onde já passamos”, diz-nos Vijay após nos apresentar, orgulhoso, o ‘Dip Board’ (6€), prato que entretanto nos chegou à mesa, composto por três molhos e fatias de flatbread. “Todos os molhos são feitos aqui! Não usamos maionese nem ketchup, é tudo feito por nós”, garante. (Pausa para destacar o húmus do Bômau: é capaz de ter sido o melhor que já provamos até hoje).

Uma carta para todos os gostos – e restrições

Porque Kanan é vegetariana, cerca de 50% da carta não conta com ingredientes de origem animal. Mas há opções para todos os gostos. Das 9 mini hambúrgueres (5€ cada), provamos a de porco, feijão, cogumelos e peixe. Tão diferentes entre si, que ainda bem que são em tamanho mini, para que haja maior oportunidade – e espaço no estômago – para provar mais opções.

A acompanhar, salada (3€) ou chips. Em vez da típica chip de batata (2€), sugerimos as chips de mandioca (3€) que chamam a atenção por ser uma proposta diferente e conquistam à primeira dentada.

Bomâu
O Bômau tem morada no número 61 da Rua Alexandre Herculano, em Lisboa

Tudo regado a cerveja Dois Corvos (uma proposta portuguesa que Vijay sentiu ser um risco, mas que rapidamente percebeu que foi mais que bem aceite pela sua clientela), cocktails ou bebidas sem álcool, importa só garantir que guarda espaço para a sobremesa. Do gelado à panna cota (3€), passando pelo cupcake de limão (2,5€), tudo é feito ali, na cozinha do Bômau, e sempre que possível com ingredientes locais.

Produtos biológicos em Portugal? Difícil, mas no Bômau serão sempre a preferência

“É muito difícil optar por produtos biológicos aqui”, desabafa Vijay, que compara as opções e preços praticados em Portugal com os que via na Califórnia. Ainda assim, o casal proprietário do espaço mantém a sua vontade de apostar no saudável, biológico e de produção local. Talvez tenha partido daí a vontade de criar o novo projeto que já está em planeamento: hortas verticais. Embora não saibam se será um projeto a acontecer em território nacional, ou para nascer num regresso à Califórnia, a ideia é criar as suas próprias hortas que sirvam ao próprio negócio de restauração. Desejamos todo o sucesso para o novo projeto (e que fiquem por terras lusas!)

Brand Story