Menu
Inicio Saúde Há mais um bom motivo (científico) para não parar de treinar

Há mais um bom motivo (científico) para não parar de treinar

A prática regular de exercício físico faz bem ao corpo e à mente. Quanto a isso, não há dúvidas, mas há mais motivo para não parar de treinar.

Smiling women at the beach talking to each other holding yoga mats. Fitness women standing at the sea shore to do yoga.

A prática regular de exercício físico faz bem ao corpo e à mente. Quanto a isso, poucas ou nenhumas dúvidas restas, mas há mais motivo para não parar (de todo) de treinar.

Segundo um estudo da Universidade de Adelaide, na Austrália, deixar de incluir o treino na rotina diária pode aumentar o risco de depressão.

E bastam apenas três dias sem movimentar devidamente o corpo para a mente começar a sofrer.

A depressão é uma doença psicológica multifatorial caraterizada pelo sofrimento psíquico e baixa autoestima.

Apatia, falta de energia, tristeza e insónias são alguns dos sintomas.

Quando não tratada de forma correta, a depressão condiciona gravemente a qualidade de vida.

 

Não pare de treinar. Eis o estudo

Com base em investigações anteriormente feitas, os cientistas australianos foram capazes de encontrar uma ligação entre o treino e mente.

Sim, há mais um bom motivo científico para não parar de treinar!u

Publicado na revista Journal of Affective Disorders, o estudo revela que bastam três dias sem treinar para que os sintomas de depressão apareçam.

Ao todo foram analisados 152 participantes e concluiu-se ainda que os sintomas depressivos tendem a aumentar uma e duas semanas após parar de treinar.

Apesar do estudo ter contado com apenas 50 mulheres, a verdade é que esta relação é mais notória no sexo feminino.

Em causa pode estar o nível de proteína C-reativa e interleucina 6, que diminuem à medida que o sedentarismo aumenta.

Brand Story