Menu
Inicio A WH testou #aWHtestou. “Ballet com Yoga? Sim é possível e já chegou a Portugal”

#aWHtestou. “Ballet com Yoga? Sim é possível e já chegou a Portugal”

Fomos experimentar uma aula de Ballet Yoga e este foi o resultado.

* Na rubrica #aWHTestou, a redação Women’s Health atreve-se a experimentar novidades que chegam ao mercado e a contar a sua experiência na primeira pessoa.

Até ao dia desta aula, nunca tinha tido qualquer experiência próxima com o Ballet, mas sempre tive alguma curiosidade em experimentar, porque acho a modalidade super feminina. Não podemos dizer que esta minha experiência foi uma aula pura de Ballet, mas sim um encontro entre aquilo que é rigor, persistência e elegância.

O tipo de Yoga utilizado na junção destas modalidades foi o Vinyasa – que é um subtipo da modalidade muito mais dinâmico e, na minha opinião e experiência com o yoga, muito mais exigente do que outros tipos como o Ashtanga ou o Yoga Nidra. Acreditem em mim, é possível sair de uma aula de Yoga a transpirar.

Por isso, para mim, ter esta aula de Ballet Yoga foi uma experiência nova a dobrar, tanto pela parte do Ballet como da do Yoga. Não foi preciso muito para sentir a energia a percorrer todo o meu corpo e ao mesmo tempo que tentava controlar a minha respiração, sentia o meu abdominal a trabalhar de uma forma bem exigente. As posturas do Yoga tornaram-se ainda mais bonitas com a junção das posturas do Ballet.

Já imaginou entre saudações ao Sol, posturas do guerreiro, juntar um pilé? É possível e a sua postura corporal recomenda.

Para concluir, senti que apesar de ser mais exigente a nível físico, em comparação com outros tipos de Yoga que já experimentei, o Ballet Yoga é algo que toda a gente pode experimentar, principalmente aquelas pessoas que querem melhorar a postura corporal e a flexibilidade.

Quais são os benefícios?

Juntar estas duas modalidades, reúne o melhor dos dois mundos: na parte do Yoga “encontramos o trabalho da respiração, as poses do Yoga que cada uma delas tem a sua função, como flexibilidade, torção e força; do Ballet, o que encontrámos nesta aula, foram as posições, as posturas e as boas práticas que esta modalidade nos dá em relação à postura”, explica-nos Sofia Bichão, bailarina e professora desta nova modalidade.

Sofia Bichão, a bailarina yogui

Foi aos 3 anos que Sofia Bichão experimentou a primeira aula de Ballet e iniciou o seu percurso pelo mundo da dança. Anos mais tarde, frequentou o Conservatório de Dança e acabou por se licenciar na mesma área.

Durante o seu percurso, deu aulas de Ballet Clássico, Dança Contemporânea e Ballet Fitness. Mais recentemente criou o seu próprio projeto – B Body Barre – um estúdio online que a própria diz ter sido fruto do seu percurso. Além de formada em dança, Sofia também é formada em Yoga. “Achei que juntar Ballet e Yoga era um mix que fazia todo o sentido e, basicamente, nesta aula em detrimento das aulas de Ballet Body, trabalhamos muito mais a respiração e temos a componente da tonificação”, diz.

B Body Barre – uma academia totalmente online

Neste estúdio online vai encontrar um conjunto de aulas não só de Ballet Yoga, mas também de Ballet Cardio & HIIT, aulas de dança e outras modalidades que poderá ver no site do projeto.

O objetivo é que estas aulas tenham um pouco de todos os tipos de treino – cardio, tonificação, mobilidade, flexibilidade e trabalho de reeducação postural.

Além de ter acesso a aulas gravadas, também tem direito a duas lives por semana e todas as pessoas podem experimentar durante 7 dias gratuitos. Pode saber mais informações sobre as diferentes subscrições aqui.

Vanessa Pina Santos é jornalista da Women’s Health, pratica yoga, é uma amante das modalidades mais holísticas e, desde março deste ano, está a descobrir-se no mundo do ginásio.

Brand Story