Menu
Inicio Beleza Bakuchiol, o retinol da natureza

Bakuchiol, o retinol da natureza

Da natureza para a sua rotina de beleza, fique a conhecer o componente do momento.

O retinol é uma das formas ativas da vitamina A, que contribui para o processo de diferenciação celular, para a manutenção de uma pele normal e também de mucosas normais.

O Bakuchiol, também designado por ‘fito-retinol’, é um dos componentes que tem vindo a ser utilizado pela cosmética e está a fazer furor, sobretudo entre quem adotou um estilo de vida mais natural, vegetariano ou vegan.

O retinol utilizado em cosmética costuma ter origem sintética e o Bakuchiol tem vindo a ser utilizado como a alternativa vegetal. É extraído do óleo das sementes e dos frutos da planta Psoralea corylifolia L., da família botânica das leguminosas, com aplicação tradicional desde a antiguidade, pela medicina chinesa e pela Ayurveda. O Bakuchiol, do ponto de vista da química orgânica, consiste num monoterpeno fenólico e apresenta diversas
propriedades, que têm sido cada vez mais estudadas. As ações que lhe são atribuídas, com implicações benéficas em cosmética, relacionam-se com o efeito anti-acne, antibacteriano,
anti-fúngico e anti-aging.

O Bakuchiol tem demonstrado ser seguro e não irritante para a pele, podendo ser usado por períodos diários mais longos, relativamente a outros produtos utilizados para controlo de afeções cutâneas (acne, hiperpigmentação, rugas), não provocando sensibilidade cutânea. Relativamente ao anti-aging, a função análoga do Bakuchiol concretiza-se na indução semelhante da expressão genética ao nível da pele, responsável pela estimulação da regeneração cutânea. Este efeito é útil, por exemplo, no combate aos danos da pele provocados pela exposição solar.

Do ponto de vista alimentar, na Europa, não é conhecida a ingestão de componentes da planta Psoralea corylifolia L, mas sabe-se que o fruto seco desta planta consta na farmacopeia chinesa. A planta também é endémica na Índia, considerando-se ‘milagrosa’ contra diversas doenças da pele, por exemplo a psoríase. Se for vegetariana ou vegan e se necessitar de reforçar a atividade da vitamina A no seu organismo, deverá lembrar-se de aumentar o consumo de alimentos que fornecem o seu precursor betacaroteno. Estes têm
origem vegetal, por exemplo: cenouras, espinafres, sumo de laranja e batata-doce. Como complemento da alimentação, também encontrará suplementos alimentares com
este nutriente. Se seguir uma dieta omnívora, saiba que a vitamina A se encontra, por exemplo, na gordura do leite e na gema dos ovos, sendo importante que controle o seu peso corporal e vigie os seus níveis de colesterol e triglicéridos, caso venha a aumentar
o seu consumo.

Um aliado: Creme de rosto anti-envelhecimento com bakuchiol, Dr. Organic, 23,99€
– à venda no Celeiro

 

Por: Célia Teixeira, Equipa Técnica Celeiro

Brand Story