Menu
Inicio Uncategorized Alimentação e Felicidade – O que podemos comer para nos ajudar a...

Alimentação e Felicidade – O que podemos comer para nos ajudar a sentir melhor?

Inês Soares
Alimentação e Felicidade – O que podemos comer para nos ajudar a sentir melhor?

Nos dias que correm sabemos que para além de um corpo bem nutrido e de um sistema imunitário forte, precisamos também de nos sentir positivos e de bom humor. É difícil dadas as circunstâncias, mas ao sabermos que existe alguma evidência que correlaciona alguns alimentos à sensação de bem-estar e de felicidade então vamos colocar em prática o que nos poderá ajudar a fazer passar mais depressa estes dias.

Alguns alimentos têm na sua constituição nutrientes que são capazes de aumentar a produção de neurotransmissores (substâncias químicas produzidas pelos neurónios que são responsáveis pela comunicação entre as células nervosas), como a serotonina, dopamina e noradrenalina que desempenham (entre outras) funções muito importantes na regulação do humor e do sono.

A serotonina é obtida a partir do precursor triptofano, um aminoácido essencial que não é produzido pelo organismo, tendo assim de ser obtido através da alimentação enquanto que a dopamina e a noradrenalina têm como precursor a tirosina e a fenilalanina.

A Serotonina é o principal neurotransmissor com a função da regulação do humor e bem-estar e por isso, descrevo aqui um conjunto de nutrientes que podem ajudar na formação da mesma por serem fonte de triptofano.

Os nutrientes são:

– Proteínas;

– Hidratos de Carbono complexos;

– Gordura (Ómega 3);

– Vitaminas do complexo B;

– Vitamina C;

– Minerais como o cálcio, selénio, magnésio, zinco,… .

 

Alimentos que contêm estes nutrientes:

– Alimentos proteicos: peru, ovo, peixe e lacticínios;

– Aveia;

– Frutos como a: Banana, Abacate e Laranja;

– Vegetais de folha escura: Espinafre, couve, brócolos,…;

– Leguminosas: Grão-de-bico, lentilhas,…;

– Frutos secos: Nozes e amêndoas;

– Sementes: Linhaça dourada;

– Peixes gordos: Salmão, sardinha, atum, cavala, arenque,…; – Chocolate (Com teor mínimo de cacau 70%).

Contudo, sabemos que não adianta consumir apenas estes alimentos e esperar que os mesmos façam efeito no organismo. Sabemos que os efeitos só existem quando o consumo é frequente e há equilíbrio na alimentação, no que diz respeito às quantidades necessárias individuais para que o corpo se mantenha saudável.

Para além disso, há outros cuidados que também devem ser tomados ao longo da sua alimentação para a sensação de bem-estar, nomeadamente:

– Redução de consumo de açúcar simples;

– Redução do consumo de álcool (pois pode reduzir a absorção de minerais como o magnésio);

– Redução do consumo de gorduras saturadas;

– Redução do consumo de bebidas estimulantes com cafeína (pois pode reduzir a absorção de vitaminas do complexo B);

– Aumento da ingestão de água;

– Aumento de consumo de vegetais e fruta.

 

Por

Inês Soares, 2672N
Nutricionista clínica, na Clínica Iara Rodrigues

Brand Story