Menu
Inicio Saúde Alergia ao sol e insolação. Tudo o que deve saber

Alergia ao sol e insolação. Tudo o que deve saber

No dia Internacional do Sol, e agora que as idas à praia começam a ser mais frequentes, alertamos para certos perigos que advêm desta tão amada estrela.

Alergia ao sol e insolação. Tudo o que deve saber

Diz-se que a primeira queimadura do ano é a pior. A mais grave e aquela cujos efeitos se prolongam por todo o verão. Mas o certo é que qualquer exposição excessiva ao sol tem efeitos bastante prejudiciais. Sim, voltamos àquela altura do ano em que se fala sobre os riscos de melanoma e o que deve fazer para o evitar.

Uma errada ideia, em que comummente se acredita, é que a sensação de pele sensível após uma pequena exposição solar, é ‘apenas’ uma queimadura solar. A verdade é que se pode estar, na verdade, perante um caso de alergia solar.

Expliquemos o que são estas alergias

Podem ser uma simples reação física a um agente como os raios ultravioletas (dermatite irritativa) ou uma reação imunológica produzida pela combinação de um alérgeno (medicação) com a luz ultravioleta (dermatite de contacto fotoalérgica), ou ainda, dermatite de contacto fototóxico que ocorre quando a pele absorveu alguma substância química antes de se expor ao sol.

As alergias solares podem manifestar-se em qualquer idade ou tipo de pele, no entanto, com maior incidência no sexo feminino e em peles claras.

Neste e nos casos menos comuns, os sintomas passam por urticárias (eritema ou enrubescimento secundário, borbulhas vermelhas, ardor, comichão). Tal acontece principalmente nas zonas mais expostas à luz solar como rosto, peito e mãos.

Em alguns casos apresentam-se quadros mais graves que podem acompanhar-se de casos de insuficiências respiratórias.

Já uma insulação…

Traduz-se num o aumento descontrolado da temperatura do corpo devido a uma excessiva exposição solar. Na maioria dos casos reflete-se pela sensação de cansaço e de febre, vertigens, suores frios, dor de cabeça, enjoo e palidez repentina. Além disso, a pele fica vermelha, enrugada e humedecida.

Estes são dois casos que, quando não tratados, podem resultados em danos bastante graves, mas em ambos é possível prevenir. Na pior das hipóteses, tratar o mal – seja com apoio médico ou com medidas a adotar individualmente em casa.

Percorra as imagens da galeria acima apresentada para perceber como se prevenir das alergias solares e das insulações.


Leia também

Escudo protetor: Conheça os riscos do sol para a saúde dos olhos

Brand Story