Menu
Inicio Saúde É isto que o álcool realmente faz à sua pele

É isto que o álcool realmente faz à sua pele

O melhor é ficar a par de todos os riscos dos excessos.

É isto que o álcool realmente faz à sua pele

Aplica religiosamente séruns, cremes e mil e um produtos na sua pele. Mas, alguma vez lhe passou pela cabeça quais são os efeitos do álcool na sua pele? Claro que um copo de gin não vai ser o fim da sua pele -e pode mesmo ser uma boa opção para relaxar um pouco -, mas se está a pensar numa grande noitada, talvez seja melhor ponderar no estado em que vai deixar a sua pele.

Consequências?

O álcool tem toxicidade, o que significa que danifica o fígado, um órgão intimamente ligado à saúde da pele. Por isso, se o seu fígado está em stress, então isso vai manifestar-se na qualidade da sua pele.

Por isso, uma noite de exageros não só vai retirar a hidratação à sua pele como pode causar inflamação, envelhecimento prematuro e descoloração, em casos mais extremos. O melhor mesmo é beber com moderação e garantir que compensa o seu organismo pelos excessos de um dia mais excêntrico.

Quer saber todos os efeitos do álcool na pele?

Desidratação:

Os químicos produzidos durante a fermentação das bebidas alcoólicas contribuem para o sabor e cheiro do álcool e são os principais culpados pela ressaca. Exagerar nas bebidas alcoólicas causa um efeito diurético e daí também advém a desidratação. Além disso, também reduz a produção de vasopressina, uma hormona responsável pela absorção de água.

Inflamação:

Apetece-lhe um mojito ou uma caipirinha? Pense duas vezes se estiver de dieta. Isto, porque estas bebidas têm uma quantidade considerável de hidratos de carbono e açúcar, responsáveis pelo processo de inflamação. Isto explica os círculos escuros por baixo dos olhos e o seu inchaço, no dia a seguir à festa.

Envelhecimento prematuro:

Quando bebe álcool aumenta as probabilidades de envelhecer a pele. A desidratação enfraquece a barreira protetora da pele o que faz com que os agressores ambientais tenham maior facilidade em penetrar a pele, danificando-a. Além disso, as reservas de vitamina A, um antioxidante importante contra a poluição, são postas em causa.

Descoloração:

O álcool atua como um vasodilatador, o que significa que abre os vasos sanguíneos. Se os vasos estiverem demasiado dilatados, podem rebentar, o que faz com que pequenas veias fiquem danificadas permanentemente – especialmente na zona do nariz e das bochechas.

Acne:

Com elevados níveis de açúcar, algumas bebidas alcoólica podem causar a produção excessiva de óleo. Aliado a picos de insulina, a inflamação da pele é um processo praticamente adquirido quando os poros ficam obstruídos e quem paga é a sua pele.

Brand Story