Menu
Inicio Uncategorized A vida será um sprint ou uma maratona?

A vida será um sprint ou uma maratona?

O nosso percurso neste mundo não se trata de um sprint, mas sim de uma maratona (corrida que testa a nossa capacidade de resistência física e mental). Será?

Mafalda Almeida
sprint, corrida, run

Cada vez mais nos apercebemos, e principalmente com o avançar da vida e com as experiências que vamos tendo, que todo o nosso percurso neste mundo não se trata de um sprint (corrida rápida), mas sim de uma maratona (corrida que testa a nossa capacidade de resistência física e mental). Será que isso é mesmo verdade?

A palavra “resiliência” está na moda, e percebe-se porquê… Os tempos estão desafiantes, sem dúvida. E quando se fala em “resiliência”, podemos falar também de maratona, dado que ambas se tratam de colocar à prova os nossos limites mentais ou físicos.

A verdade é que (deixe-me desafiar a lógica do que disse até agora!) a vida também é um sprint, principalmente quando estamos 100% focadas e alinhadas com o que queremos atingir num contexto pessoal ou profissional. Como eu costumo dizer: o comboio só passa uma vez, e cabe a nós a decisão de entrar ou não. É uma opção, de facto. Se a oportunidade passa diante de nós, e se está alinhada com o que queremos, com os nossos objectivos e valores, há que fazer um sprint para a conseguir agarrar. O que lhe parece?

Agora vou sublinhar algo que muita gente não gosta de ler: as oportunidades criam-se. Elas não caem do céu. E sim, criam-se com uma extrema capacidade de resiliência, na grande maioria das vezes. Ou seja: criam-se através das maratonas que escolhemos correr.
Engraçado como as oportunidades se criam com maratonas, mas se conquistam com sprints!

De que forma conseguiremos então atingir uma vida mais satisfatória, conciliando estes dois conceitos?

Estar atenta aos “comboios” da vida, e estar pronta para correr com rapidez suficiente para entrar naqueles que valem a pena. Se possível, na primeira carruagem!

  • Saber para onde deseja ir. Caso contrário, será tremendamente doloroso, tanto o sprint como ao maratona, porque não vai saber em que direcção correr.
  • Verbalizar os seus objectivos, comprometer-se com alguém que desenvolva um trabalho de equipa consigo, porque muitas vezes o percurso rumo ao que queremos não é fácil. Os grandes atletas têm treinadores. Que esta metáfora sirva para a nossa realidade.

A vida é isto: uma conjugação entre maratonas e sprints. Todos os contextos nos colocam à prova quando nos queremos ultrapassar. E só assim faz sentido, saindo da zona de conforto, e sempre tendo em conta a nossa felicidade e a de quem mais gostamos.

Por falar nisso: Votos de um Feliz Natal, e que 2022 seja maravilhoso!

Brand Story