Menu
Inicio Gravidez 8 dicas médicas para engravidar mais rapidamente

8 dicas médicas para engravidar mais rapidamente

A conceção é influenciada por uma série de fatores, como a sua saúde e os seus hábitos diários. Se está a tentar engravidar, tenha em conta estas dicas.

Quando um casal decide que está na hora de dar um passo em frente, leia-se aumentar a família, eis que nasce a necessidade de adotar estratégias. Tudo começa por deixar de lado os métodos contracetivos, colocar uma música romântica e começar os treinos.

Ora, a parte do treino (apesar de ser aquela pela qual mais anseia), pode ser um processo complicado. A conceção é influenciada por uma série de fatores, incluindo a sua saúde geral, os seus hábitos diários e, para sermos honestas, as mulheres não têm assim tanto tempo para engravidar. Isto, porque, segundo a Escola Americana de Obstetrícia e Ginecologia (ACOG), a fertilidade feminina começa a decair aos 32 anos.

Ainda assim, existem várias formas para aumentar a probabilidade de engravidar.

 

1. Tome vitaminas pré-natais

Provavelmente já sabe que deve tomar vitaminas, recomendadas pelo seu médico, durante a gravidez, mas estas vitaminas também podem ajudá-la quando está a tentar engravidar. “Se não está a comer alimentos de vários grupos alimentares e a obter os nutrientes necessários, então a suplementação vitamínica pode dar-lhe alguns dos elementos em falta na sua dieta”, explica Christine Masterson, médica obstetra e ginecologista de Nova Jérsia. Basicamente, o ideal é que o seu corpo esteja a funcionar o melhor que consegue para engravidar.

Vitaminas pré-natais também podem ajudar a diminuir as consequências do ciclo menstrual. Se a mulher está, por exemplo, com uma deficiência em ferro, isso pode influenciar o seu ciclo menstrual. As vitaminas pré-natais são uma boa fonte de ferro com 28 microgramas por dose. A Organização Mundial da Saúde recomenda a toma entre 30 e 60 microgramas de ferro, por dia.

O ácido fólico é também um nutriente importante para incluir na dieta, dado que tomá-lo (mesmo antes da gravidez) pode ajudar a reduzir o risco de o bebé desenvolver defeitos no tubo neural.

2. Controle a sua ovulação

Tecnicamente, pode engravidar em qualquer parte do seu ciclo, desde que tenha menstruação. No entanto, está mais fértil no período da ovulação, que, tipicamente, acontece ao 14º dia do seu ciclo. Note que o dia em que começa a menstruação é o dia 1 do ciclo. De acordo com a ACOG, existem sete dias ao mês que são os melhores no que toca à conceção de bebés: Cinco dias antes da ovulação, os dois dias da ovulação e o dia a seguir.

É difícil lembrar-se de todos estes pormenores sozinha, por isso opte por controlar o ciclo mensalmente, enquanto toma consciência da sua fertilidade. Pode, por exemplo, tomar nota da sua temperatura basal todos os dias de manhã, conferir o seu muco cervical ou usar um kit para prever a ovulação.
Além disso, esta consciência do seu período fértil vai ainda levantar a pressão de ter sexo com o objetivo de conceber. “Pode ser desafiante, para uma relação, ter sexo todos os dias com o objetivo de conceber”, continua a ginecologista. “Normalmente, recomendo [que façam sexo] de dois em dois dias, já que o ovo vive durante 72 horas depois da ovulação e o esperam vive até durante 48 horas depois da ejaculação”, pelo que existe uma janela temporal na qual pode engravidar.

 

3. Evite o lubrificante e o duche

“Os lubrificantes podem abrandar o esperma, devido ao facto de serem viscosos e densos – o esperma não consegue nadar através dessa espessura”, afirma Masterson. “Além disso, não deve tomar banho, já que isso afeta os níveis de pH e a viabilidade do esperma“.

Se não consegue viver sem lubrificante, a ginecologista diz que pode usar um produto que seja ‘fertility-friendly’ (amigo da fertilidade, em tradução livre), aprovado pela FDA e desenvolvido por médicos. Este produto foi criado para ter um pH igual ao muco cervical bem como do esperma, de modo a não prejudicar as suas probabilidades de conceber.

 

4. Diminua o consumo de cafeína e de álcool

Já é mau o suficiente sobreviver nove meses de gravidez sem poder tomar o seu café matinal ou o copo de vinho na sexta-feira à noite. Mas temos mesmo de diminuir as bebidas antes de engravidar, também?

Se procura maximizar a sua fertilidade, então esta é uma boa ideia. Masterson afirma ser importante tomar atenção ao que ingere quando está a tentar conceber. Desde a cafeína, ao álcool, passando pelos medicamentos (mesmo os que têm receita médica) e a exposição à radiação podem afetar os seus níveis hormonais e, em último caso, a sua fertilidade.

“Não beba mais do que duas chávenas de café por dia e preste atenção a quantidade de refrigerantes, chocolate e bebidas energéticas que consome, já que também contêm cafeína”, continua a ginecologista. “Além disso, o consumo excessivo de álcool foi ligado à diminuição das taxas de fertilidade – já para não falar na diminuição dos níveis de estrogénio, que afetam a a ovulação”.

 

5. Não aumente drasticamente a sua rotina de exercício

Apesar de manter um peso saudável ser importante para a fertilidade, ter pouca massa gorda quando está a tentar engravidar pode também ser um problema. “Exercício moderado é bom, mas treinos intensos podem afetar o seu Índice de Massa Corporal e a gordura corporal”, adianta a ginecologista. “Se não tem gordura suficiente, o seu corpo vai impedi-la de ovular e conceber, já que essa não é uma boa altura para ter um bebé”.

 

6. Tente não stressar

Dizerem-lhe que deve relaxar e deixar as coisas acontecerem não é algo que queira ouvir quando está a tentar engravidar. No entanto, por vezes, diminuir o stress, mesmo que seja relacionado com a dificuldade em engravidar, pode ajudar.

Segundo Masterson, a meditação e outras técnicas para diminuir o stress podem ajudar a aumentar os índices de fertilidade, dado que as hormonas do stress, como o cortisol, podem afetar as que despoletam a ovulação.

A médica recomenda técnicas de mindfulness, guardar algum tempo todos os dias para meditar ou apenas dar o seu melhor para que este processo seja divertido (em vez de tornar o sexo numa transação pouco romântica).

 

7. Se é fumadora, pare já de fumar!

Sejamos honestas: Não devia fumar. Mas, se fuma, deve estar (esperamos nós) a pensar deixar assim que aquelas duas linhas azuis sejam visíveis no teste de gravidez que comprou na farmácia. O Centro para a Prevenção e Controlo de Doenças (dos Estados Unidos) estabeleceu uma ligação entre os nascimentos prematuros e algumas deficiências ao tabaco.

Além disso, Masterson afirma ainda que fumar durante a sua idade fértil, quer esteja grávida ou não, coloca-a em risco de ter uma menopausa antecipada, além de aumentar drasticamente o número de ovos que perde todos os meses. Basicamente, fumar não é saudável em qualquer fase da vida e pode mesmo por em causa os seus planos de construir uma família.

 

8. Durma bem e tenha bons hábitos de higiene

“Quando o seu ritmo circadiano está desregulado, pode descontrolar os seus ciclos ovulatórios”, explica a ginecologista. “Vemos isso numa série de mulheres que trabalham em horários noturnos e que viajam internacionalmente, frequentemente”. Se o seu trabalho interfere com a rotina de sono normal, considere mudar o seu horário (se possível). Se não for possível, tente dormir o máximo que conseguir enquanto está de folga, para evitar ter um défice de sono.

Mesmo que trabalhe durante as horas tradicionais (das 9h às 17h), ter hábitos de sono saudáveis podem aumentar as suas hipóteses de engravidar, ao ajudar o seu corpo a otimizar a sua performance. Tente manter uma rotina de sono, evite a cafeína à noite, exercite-se regularmente e desligue todos os ecrãs uma hora antes de dormir.

Na galeria a cima damos-lhe ainda 4 alimentos para aumentar a libido e tornar esta viagem mais divertida!

Artigo via Women’s Health


Leia também

 

https://www.womenshealth.pt/sexo/sexo-regular-pode-ajudar-engravidar/

Brand Story