Menu
Inicio Saúde 7 passos para cuidar da sua saúde mental

7 passos para cuidar da sua saúde mental

Viver uma vida saudável, com base no bem-estar total, carece que atentemos também da saúde mental. Cuide de si e seja feliz!

saúde mental

Vivemos à mercê do stress, escondemos a tristeza, forçamos a alegria e forjamos estados emocionais para estar bem aos olhos dos outros.

Não te de ser assim, aliás, não pode! A OMS, de ano para ano, coloca o tema da Saúde Mental na ordem do dia. E fá-lo principalmente alertando para a necessidade de se cuidar da mente da mesma forma que cuidamos do nosso físico.

Com a orientação de Diana Gaspar, especialista em psicologia positiva, e da coach Mafalda Almeida, apontamos 7 passos a seguir para que cada um cuide da sua Saúde Mental:

  1. Olhe mais para o seu umbigo

Cada um é como cada qual, já diz a sabedoria popular. E esta é uma das bases da boa saúde mental: a autenticidade de cada pessoa. “Devemos olhar para nós e perceber o que faz sentido, independentemente de não fazer sentido para os outros. Há uma determinada normalidade que não tem muito de saudável, tem mais de patológico, ou seja, vamos buscar aos comportamentos mais normativos o que está certo e o que está errado e aquilo que pode fazer sentido para mim pode não fazer para os outros e vice-versa”, diz a psicóloga Diana Gaspar, que continua: “Muitas vezes, a pessoa tem a necessidade, por integração, de viver como os outros vivem, fazer o que os outros fazem. Somos todos diferentes e questionar o conceito de normalidade é um passo para a construção da nossa saúde mental”.

2. Dê atenção aos sinais e procure ajuda

Noites mal dormidas, falta de apetite, apatia, desinteresse sexual. Eis dos sintomas mais comuns de depressão, mas esta está longe de ser a única patologia a afetar a saúde mental. A ansiedade e o excesso de stress (com uma consequente incapacidade de lidar com ele) são outros fatores que condicionam a saúde mental e que podem ser detetados com alguns sinais que o corpo dá. O primeiro passo é não ignorar o que sente e o segundo é procurar ajuda. E que fique claro: ir ao psicólogo ou psiquiatra não é de todo um sinal de fraqueza.

3. Faça o que a faz feliz

Gosta de ouvir música? Tire 10 minutos por dia e concentre-se na melodia escolhida. Quer aprender um novo idioma? Procure um curso online e desafie-se. Sente-se feliz no meio de patudos? Encontre uma associação de apoio animal e faça voluntariado. Incluir na rotina atividades que geram prazer tem um impacto positivo na saúde mental, mas não caia no erro de colocar demasiada pressão naquilo que faz. Se estas tarefas passarem a ser vistas como uma imposição e uma obrigação poderá aumentar a sensação de frustração.

4. Não viva para inglês ver

A internet tem tanto de incrível como de assustadora e o uso que lhe damos diz muito sobre o estado da nossa saúde mental. De acordo com Diana Gaspar, “vivemos numa sociedade que tem uma necessidade muito grande de mostrar que está bem, mais do que se mostrar até. As redes sociais não são boas nem más, são o que fazemos delas”. E é o mau uso que pode trazer grandes consequências, especialmente se estiver associado “a uma necessidade de mostrar tudo aquilo que os outros mostram. Tudo isto, embora a pessoa não se sinta como os outros mostram e mesmo os outros não sintam o que mostram”.

5. E não queira ser apenas mais uma igual a tantas outras

A coach Mafalda Almeida (mafaldaalmeida.com) não tem dúvidas: “comparar diminui”. E o primeiro passo é evitar “comparar a sua vida, a sua realidade, o seu percurso com o percurso e o contexto de outras pessoas. Quando caímos nessa tentação, geralmente não saímos a ganhar. Essa comparação vai apelar ao lado do nosso cérebro que se foca na carência, no que não somos, no que não temos. Isso é completamente arrasador para a autoestima. Evite comparar pessoas e contextos que não são iguais”.

6. Tenha hábitos saudáveis

Comer bem, dormir oito horas por noite e praticar exercício físico. Estes são os aspetos que contribuem não só para a boa saúde física, como também mental.

A velha máxima da mente sã em corpo são nunca fez tanto sentido e pequenos hábitos de cuidado pessoal podem fazer toda a diferença.

7. Seja grata… e celebre as suas conquistas

Aos olhos dos outros até pode parecer uma ‘coisa pequena’, mas o significado depende da importância que dá. “Ao celebrar envia sinais positivos ao cérebro, foca a atenção nas conquistas (pequenas e grandes). Ao agradecer, também está a fazer com que a atenção se centre no que tem corrido bem”, garante a coach Mafalda Almeida.

Brand Story