Menu
Inicio Treino 6 erros que (ainda) comete nas aulas de spinning

6 erros que (ainda) comete nas aulas de spinning

6 erros que (ainda) comete nas aulas de spinning

As aulas de spinning são das mais concorrias nos ginásios e não é difícil perceber o porquê: o ciclismo indoor é dos que queima mais calorias e, por isso, dificilmente outros conseguem um protagonismo idêntico.

Apesar de não ser uma modalidade recente e de ter já uma grande legião de fãs, são muitos os principiantes que continuam a cometer os mesmos erros, não só comprometendo os benefícios da modalidade, mas também arriscando-se a lesões difíceis de tratar.

6 erros que (ainda) comete nas aulas de spinning

  • Segura o guiador com demasiada força

Em primeiro lugar, a bicicleta não irá sair do lugar, por isso, não precisa de se agarrar a ela como se estivesse a ser disparada para o infinito. Além disso, depositar demasiada força no simples ato de segurar o guiador é um desperdício de energia, podendo mesmo magoar as mãos e os pulsos.

  • Coloca demasiada tensão nas costas

Está a ver aquela postura firme que os ciclistas têm mesmo quando estão a subir montanhas? Pronto, pode esquecê-la numa aula de spinning. Apesar de ser importante manter as costas direitas e firmes, não precisa colocar toda a tensão no tronco, pois os ombros ficam comprimidos e o pescoço pode sofrer consequências. Relaxe as costas, os ombros e os cotovelos, mantendo sempre o pescoço alongado e reto. Coloque a tensão nas pernas, vai precisar delas potentes para pedalar.

  • Falta-lhe resistência

Em primeiro lugar, não se aventure numa aula de spinning se não tiver resistência muscular e respiratória – mas, se o fizer, tente encontrar o seu ritmo para não esforçar demasiado os joelhos. Se, por ventura, sente que já passou o seu limite, então está na hora de parar de pedalar.

  • Dá demasiado power às subidas

O desafio, a intensidade e o desejo de queimar o máximo de calorias pode ser um trio complicado de gerir nesta aula de ciclismo indoor. Uma vez que as subidas são sempre mais difíceis de lidar, nada como fazer uma melhor gestão da energia ao longo da aula. além disso, encontre a postura certa para as subidas: por norma, basta levantar um pouco do selim e curvar-se para a frente.

  • Faz tudo à sua maneira (e não presta atenção ao instrutor)

Ora, se há um instrutor ou personal trainer é para lhe dar ouvidos, especialmente numa modalidade desgastante como esta. Uma coisa é esforçar-se mais durante breves momentos, outra é entrar num estado de exaustão minutos depois da aula começar. Siga as instruções e seja inteligente na gestão de esforço – arrisque apenas se souber que tem resistência e capacidade para tal.

  • Vai direta para o balneário depois da aula

E os alongamentos? Pois é, são parte fundamental de uma aula de spinning e ajudam a prevenir dores e lesões desnecessárias nas costas, pernas e ombros.

 

Artigo via Womens’ Health Brasil

Brand Story