Menu
Inicio Uncategorized 5 peças-chave no guarda-roupa

5 peças-chave no guarda-roupa

Inês Santos Alves
5 peças-chave no guarda-roupa

Eu sou por um guarda-roupa de essenciais, com um toque (ou vários) tendência. Isto porque, na vida de hoje em dia, acho que é o que realmente funciona: opções práticas e versáteis; looks que se transferem do dia para a noite com a adição de uma nova peça ou acessório. Rápido, fácil e sem grandes dramas.

Até porque quantas de nós já não levámos no carro uma muda para um evento ao final do dia? (um jantar, por exemplo). Não fica tudo mais fácil quando usamos mais ou menos o mesmo, mas substituímos apenas uma peça? Mudar de calça para saia ou de ténis para saltos altos? Às vezes, basta só que adicionemos uns brincos diferentes ou até uma nova carteira. Um cinto. Uma make up mais arrojada com um toque de glitter em alguma peça do vestuário e… voilà. Estamos como novas!

Ao longo dos anos, tenho vindo a restaurar e a fortificar o meu guarda-roupa baseada nesta ideia – e a minha vida, verdade seja dita, também agradece! “A necessidade aguça o engenho” – no meu caso, tem resultado. Já para não dizer que as compras mais conscientes também libertam o orçamento. 2 em 1. Como não adorar?

É claro que conseguia – e teria – de mencionar mais do que 5 peças essenciais em qualquer guarda-roupa. Mas quis-me limitar às 5 para vos dar espaço de criatividade, escolha e inspiração. Vamos a isso?

Blazer: de veludo, em xadrez-padrão, em cores neutras. É importante investir neles. Quer na meia estação porque são um recurso rápido e elegante para elevar qualquer look casual de jeans e t-shirt quer no inverno; esta estação a jaqueta curta em malha adornada com botões tem sido uma tendência para usar sem nada por baixo. Com calças ou calções e botins de cano alto, por exemplo.

Jeans: incontornável. Devem ter o corte e a lavagem certa para perdurarem no tempo sem cansar. E atravessarem estações sempre com a mesma pinta, suportando as mudanças de cores e materiais que cada estação pede – exemplo: linho no verão, pêlo no inverno.

Calças brancas: algumas pessoas poderão não tê-las como essenciais; eu tenho. Eu adoro branco no inverno (aliás, o ano inteiro) e acho que as calças brancas trazem frescura aos dias cinzentos de inverno, e quando conjugadas com os tons camel dão-nos aquela sensação reconfortante de estilo e comodidade. E quem no inverno mais do que noutra estação não quer sentir-se confortável e quentinha mas gira?

Vestido preto: serve com sapatos altos e ténis, numa versão mais formal ou informal, respetivamente; podem vesti-lo com todo o tipo de casaco e trench coat, inclusive. Faz a transição perfeita do dia para a noite, quando devidamente adornado. Não dá como não mencioná-lo!

Pack de malhas / t-shirts: branca, preta, cinzenta, camel. Funcionam com tudo. Permitem combinar-se também com todo o tipo de calça ou saia. E vão perceber que não vão precisar de muitas mais cores quando conseguirem reunir estas. Se são calorentas, optem pelas t-shirts; se são friorentas, vão para as malhas. As loiras evitem o camel, prefiram as outras. Idealmente invistam (loiras e morenas e ruivas e tudo tudo) numa boa CAMISA BRANCA e reservem os outros tons para malhas. Vão ver como o vosso guarda-roupa ficará automaticamente mais simples e ‘vestível’.

Por fim, porque estamos a aproximar-nos do fim de ano e ainda porque (novamente) acho que também devem existir peças tendência no guarda-roupa para ‘desenjoar’ e apelar à criatividade, apostem em prints ou numa blusa e/ou pantalonas glitter (lantejoulas). A escolha da cor é vossa. Mas se querem um conselho: arrisquem e vão além do preto! J

Vou querer saber se estas dicas vos ajudaram!

 

Por

Inês Santos Alves,

Instagram @ineslisboncover

Brand Story