Menu
Inicio Novidades “2022 vai ser um ano recheado. Tudo conta para alcançar mais um...

“2022 vai ser um ano recheado. Tudo conta para alcançar mais um centímetro”

Foi no evento de apresentação de Patrícia Mamona como embaixadora da Bettery que a atleta de triplo salto falou à WH sobre os seus cuidados alimentares e estilo de vida.

“Não há fórmulas perfeitas na alimentação. Acredito que há sempre algo que podemos melhorar. Se não pensasse assim, provavelmente teria feito os 15 metros – que era um dos meus grandes objetivos – e tinha acabado a minha carreira aí. Mas não. Acredito que podemos sempre melhorar e há muitas coisas que influenciam a nossa performance. Nós não conhecemos tudo, vamos descobrindo através da ciência”.

Foi assim que a campeã Patrícia Mamona apresentou – ou justificou – a sua parceria com a Bettery, marca de suplementação e nutrição desportiva de que é embaixadora.

100% portuguesa e plant-based, e direcionada para atletas de alta performance e não só, a marca prima por ter um laboratório próprio onde cria os seus próprios suplementos, que são testados em atletas de alta performance antes de serem lançados para o mercado. Tudo isto, feito por uma equipa portuguesa de especialistas em nutrição e bioquímica. Foi também este lado mais técnico e de garantia de qualidade que convenceu de imediato a vice-campeã olímpica do triplo salto, que está neste momento a estudar Engenharia Biomédica e não esconde o seu interesse pela investigação. “Sinto-me muito bem quando sei que há ciência por trás do produto”, diz à Women’s Health no evento onde foi apresentada como embaixadora da marca, certa de que “a nível de suplementação, há sempre qualquer coisa em que podemos melhorar”.

O que é essencial a esta campeã?

Mamona não quis deixar “deixar todas as cartas na mesa”, até porque há suplementos cujos resultados só se verão mais a longo prazo, através de testes e performances, mas conta os bons resultados que sentiu (ao fim de apenas duas semanas) aquando da toma de proteína vegetal. “Eu tenha anemia, e por isso tenho de tomar sempre suplementos de ferro. Esta suplementação dá sempre alguma obstipação e uma pessoa quando já é obstipada e toma proteína à base de soro de leite, tem tendência a sentir-se mais cheia.

Não é nada agradável ir assim para o treino, mas eu já estava habituada, porque era a única hipótese que tinha para tomar proteína. Lembro-me de comentar com o meu namorado que a minha digestão estava bastante normal e depois é que me deu o click! A única coisa que tinha mudado nas últimas semanas tinha sido a troca de proteína de leite para proteína vegetal. Passei a sentir-me mais leve, é uma sensação que influencia em muito o que vou fazer no treino”, admite.

Suplementação enquanto apoio para a saúde mental

Questionada sobre a relação da suplementação com a saúde mental, Patrícia Mamona não tem dúvidas de que uma influencia a outra, “por exemplo, através do sono”. “Eu sentia dificuldade em dormir, porque sentia alguma ansiedade e por isso passei a tomar suplementos que me ajudam a desligar e a acordar mais fresca. É claro que, a nível de stress do dia-a-dia, tive de trabalhar com um psicólogo. Mas só o facto de ter conseguido dormir melhor graças à ajuda dos suplementos, ajudou-me de certa forma a equilibrar-me e a permitir-me estar mais preparada para a minha rotina, que normalmente é stressante”, admite.

De olhos postos no progresso

Com uma pequena inflamação num joelho, a triplista não vê tal lesão como condicionante: “tenho é de pensar naquilo que posso fazer”, alega, certa de que já passou por coisas piores, como a rotura muscular de que sofreu no ano passado e no facto de ter tido Covid-19. Por isso, “não é uma pequena inflamação que me vai impedir de saltar mais”, diz, de olhos postos nas muitas competições para que se prepara para 2022.

“Este ano vai ser um ano recheado porque, devido à pandemia, muitas competições foram adiadas para este ano. Tenho a época de inverno, vou ter os mundiais de pista coberta e no verão vou ter os mundiais de ar livre e os campeonatos da Europa, também em ar livre. São as 3 provas mais importantes que tenho, as provas de outdoor são sempre mais importantes que as indoor.

Para toda esta preparação para a nova jornada, o foco da atleta é só um: estar no seu melhor. “Tudo conta para alcançar mais aquele centímetro”, garante e remata: “estou entusiasmada com esta parceria. Acho que pode ser uma oportunidade de darmos a conhecer ao público algo tão importante para o ser humano (sejam atletas ou não), que é a nutrição”.

Brand Story