Menu
Inicio Perder Peso 15 alimentos baratos para emagrecer sem esforço

15 alimentos baratos para emagrecer sem esforço

Esqueça a ideia de que precisa de gastar uma fortuna no supermercado para comprar os alimentos certos.

15 alimentos baratos que ajudam a perder peso

Quando o tema diz respeito à perda de peso são muitas as teorias que surgem numa conversa. Ora falamos do que resulta connosco, ora repetimos o que lemos ou ouvimos algures, ora mostramos curiosidade numa nova dieta que alguém está a experimentar.

Apesar de cada caso ser um caso e de não haver uma dieta certa e eficaz para todas as pessoas – o padrão alimentar mediterrânico é visto como o mais adequado para a generalidade, mas, mesmo assim, existem exceções –, alguns alimentos assumem-se como escolhas certeiras na hora de combater o peso a mais e tudo graças aos nutrientes que oferecem (incluindo a fibra) e, sobretudo, à sensação de saciedade.

Mas se pensa que vai gastar uma pequena fortuna a comprar tais alimentos, engana-se. Uma alimentação saudável, variada e equilibrada que promova a perda de peso pode ser feita com alimentos bem mais próximos da nossa realidade do que pensamos.

 

15 alimentos baratos que ajudam a perder peso

Bananas

Além de ser doce e calórica (vá, não fuja das calorias!), as bananas possuem uma viscosidade que intensifica a sensação de saciedade, como concluiu um estudo publicado na The American Journal of Clinical Nutrition. A banana contém ainda hidratos de carbono de absorção lenta, mas não abuse no seu consumo.

bananas

 

Batatas

Este é sempre um caso crítico e a prova de que cada pessoa reage de forma distinta aos alimentos, mas é errado associar a batata ao ganho de peso, até porque tudo depende da alimentação no geral e na quantidade dos alimentos. Além disso, um estudo da Universidade de Sidney, na Austrália, revelou que os participantes que comeram batata sentiram-se mais saciados do que os que não comeram. Mas, vá, nada de comer batatas fritas a torto e a direito!

batata

 

Ovos

A proteína oferece um maior nível de saciedade quando comparada com a gordura e os hidratos de carbono, sendo os ovos uma excelente opção, não só por serem das proteínas animais com menos calorias, mas por serem repletos de proteína. Experimente uma omeleta com uma gema e duas claras.

 

Caldos

Que a sopa é uma aliada na hora de ficar saciada, todas nós sabemos, mas há sopas ainda mais eficazes, como é o caso dos caldos. Embora possa optar por um caldo de vegetais, são os caldos de carne (mais concretamente de ossos) os que proporcionam uma maior sensação de satisfação, evitando picos de fome pouco depois de comer. Uma canja com arroz e galinha é também uma boa opção (mas tenha atenção à pele da galinha, que vai acrescentar gordura ao caldo).

Caldos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ervilhas

Amadas por uns, odiadas por outros, as ervilhas são uma excelente fonte de fibra solúvel, a que mais promove a saciedade. São ainda ricas em vitaminas e minerais e ainda em proteína.

Ervilhas

 

Alga kombu

Um estudo publicado na revista American Journal of Clinical Nutrition defende que as sopas e caldos com um travo mais umami (palato descrito cientificamente como mais viciante) acabam por promover uma maior sensação de saciedade. A alga kombu é capaz de promover esse sabor que tanto cativa.

Alga kombu

 

Iogurte grego

Por conter perto de três vezes mais proteína do que o iogurte normal, este alimento é um must-have de quem segue uma alimentação saudável e variada (exceto em casos de veganismo). A sua textura, o seu sabor, a gordura presente e, claro, o índice proteico fazem deste alimento um aliado.

Iogurte grego

 

Pipocas

Não, não falamos nas pipocas de cinema repletas de açúcar, manteiga e corantes, falamos, sim, das pipocas caseiras que pode fazer em casa recorrendo a água e um pouco de stevia, por exemplo. Um estudo divulgado pela revista Nutrition Journal mostra que consumir 100 gramas destas pipocas faz com que as pessoas sintam menos fome do que aquelas que comeram 150 gramas de pipocas industriais. O segredo está na textura crocante, que incentiva o processo de mastigação (determinante para a sensação de saciedade).

Pipocas

 

Abacates

Também publicado na revista Nutrition Journal, um outro estudo concluiu que incluir metade de um abacate num lanche ou merenda leva a uma queda de 24% na vontade de comer três horas depois da última refeição. O abacate é rico em gordura saudável e ainda uma excelente fonte de fibra.

Abacates

 

Pistácios

Comer devagar é o caminho para a juventude… e para resistir à gula. Alimentos que dão trabalho a comer, como os pistácios não descascados, são ótimos aliados no processo de perda de peso, uma vez que as pessoas acabam por consumir uma quantidade menor do que se estivessem a comer pistácios já sem casca.

Pistácios

 

Lentilhas

Ricas em proteína (9gr por cada 100gr), as lentilhas possuem um baixo índice glicémico, ou seja, previnem os picos de açúcar no sangue e, por consequência, a vontade súbita de comer.

Lentilhas

 

Quinoa

Mais um must-have da alimentação saudável. Este pseudocereal faz as delícias de quem procura boa proteína e que seja fácil de cozinhar. Além disso, possui também um índice glicémico baixo, sendo, por isso, de absorção gradual (sim, a quinoa é sobretudo um hidrato de carbono, mas os seus elevados níveis de proteína acabam por se destacar).

quinoa

 

Farelo de trigo

Fibra, fibra e mais fibra. Os flocos de farelo de trigo são dos cereais com mais fibra, menos calorias e mais nutrientes.

Farelo de trigo

Curgete

A sua versatilidade faz maravilhas na culinária e o seu alto teor de água é uma mais-valia para a saúde e boa forma física. A curgete é composta por 95% de água e muita fibra solúvel (sobretudo na casca).

Curgete

 

Maçãs

Uma maçã por dia e não sabe o bem que lhe fazia. E é a ciência que o diz: um estudo prova que consumir uma maçã diariamente não só promove a saciedade como faz com que as pessoas consumam menos calorias ao longo do dia.

Maçãs

 

Artigo originalmente publicado na Women’s Health.

Brand Story